Você sabia? Brazuca foi primeiro técnico a cair durante uma Copa

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 08 (AFI) - A queda de técnicos em seleções, após más campanhas em Mundiais é algo normal e recorrente no futebol. Algumas vezes, as demissões acontecem até um pouco antes da competição, e na maioria delas, depois. Alguns países, porém, inovaram, e demitiram seus treinadores durante a Copa do Mundo - um deles é o brasileiro Carlos Alberto Parreira, primeiro a experimentar esse tipo de situação.

Veja também:
Pais proíbe apostas em jogos do Mundial; gringos não escapam

Parreira foi demitido após perder os dois primeiros jogos da Copa de 1998, na França, à frente da Arábia Saudita, por 1 a 0 para a Dinamarca e depois por 4 a 0 para a França, voltando para casa antes do término da campanha árabe no Mundial.

Aliás, a Copa de 1998 mostrou-se derradeira para outros treinadores. Bum-Kum Cha, da Coréia do Sul, também teve o mesmo destino do brasileiro após ver sua seleção ser humilhada por 5 a 0 pela Holanda. Antes, os sul-coreanos já haviam perdido para o México.

Henry Kasperczak, da Tunísia, foi o outro treinador a cair durante a Copa de 1998. O país africano tinha expectativas de avançar à próxima fase, em um grupo que tinha Inglaterra, Colômbia e Romênia, mas também perdeu os dois primeiros jogos, por 2 a 0 para os ingleses e 1 a 0 para os colombianos, e sobrou para Kasperczak.

Ruim com eles, melhor sem?
Curiosamente, as três equipes tiveram melhor sorte em seus últimos jogos após demitir seus treinadores. A Arábia Saudita empatou por 2 a 2 com a África do Sul, sendo que vencia até os acréscimos do duelo. A Coréia do Sul empatou por 1 a 1 com a Bélgica, resultado que serviu para eliminar os europeus. Por fim, a Tunísia também terminou a Copa daquele ano com um ponto, após ficar no 1 a 1 com a Romênia, que terminou na liderança do grupo.