País proíbe apostas em jogos do Mundial; gringos não escapam

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 08 (AFI) - As autoridades do Camboja já alertaram, através da imprensa local, que irão deter qualquer pessoa que faça apostas durante o Mundial da África do Sul. Segundo o chefe da Polícia de Phnom Penh, Touch Naruth, a medida está de acordo com a lei que proíbe qualquer prática de jogo dentro do país asiático. O decreto é do primeiro-ministro cambojano, Hun Sem, em fevereiro de 2009.

Leia mais:
Seleção de Portugal perde um de seus principais jogadores

“Sabemos que em alguns países se permite apostar em jogos do Mundial, mas no Camboja não estará permitido”, afirmou Touch.

Os 29 cassinos do país estão fora de decreto, por considerar que, pelo menos na teoria, os cambojanos são proibidos de freqüentar os estabelecimentos, exceto para trabalhar.

A proibição também é valida também para os estrangeiros. “Estamos decididos a eliminar todo tipo de jogo”, garantiu o policial. De acordo com um dos chefes local da Polícia, Born Sam Ath, os agentes deverão ser enérgicos.

“Se algum policial ignorar as apostas ilegais será despedido de seu posto de trabalho”, disse Born Sam Ath. A medida tem como objetivo preservar a moral da sociedade cambojana, considerando que, segundo o Governo, o jogo de azar contribuía par a degeneração moral da sociedade do país.

“Não quero mais dores de cabeça por culpa do jogo. O jogo produz disputas familiares, violência doméstica e roubos”, destacou Hun Sen os pontos que motivaram a proibição.

Siga o Futebol Interior também no Twitter!