Depois de uma estreia desastrosa, os espanhóis preferem não ter que enfrentar o Brasil nas oitavas-de-final. " />

Medo? Espanhóis se esforçam pra não enfrentar Brasil nas oitavas

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 18 (AFI) - Com um começo indesejável, o zagueiro Gerard Pique, da Espanha, ainda não quer pensar na possibilidade de enfrentar o Brasil nas oitavas-de-final da Copa do Mundo da África do Sul. O jogador do Barcelona reconheceu que a seleção começou muito mal e, por isso, está concentrado nos dois jogos que terá pela frente contra Honduras e Chile pelo Grupo H.

Leia mais:
Os Bafana Bafana acreditam em uma vitória contra a França

“Neste momento, não pensamos no Brasil, mas sim em ganhar nossos próximos dois jogos. Primeiro temos Honduras. Se vencermos, teremos condições em pensar em algo mais. Ainda temos duas finais pela frente”, lembrou o jogador.

A derrota para a Suíça na estreia, não desestabilizou o grupo, segundo o jogador, a equipe foi surpreendida na primeira partida e precisa se recuperar.

“Estamos bem, porém, não contávamos com uma derrota na estreia. Mas são coisas do futebol. Nós estamos preparados para qualquer resultado. Foi negativo e agora encaramos o jogo contra Honduras como uma final. Temos de tentar ganhar os três pontos assim como contra o Chile. São dois jogos que precisamos ganhar para conseguirmos nosso objetivo”, ressaltou.

Para Pique a seleção de Maradona é uma das principais candidatas ao titulo pois vem apresentando uma crescente positiva no torneio.
“Creio que a Argentina está fazendo grandes partidas e é a principal candidata ao título. Mas Brasil e Alemanha estarão na fase final também. São sempre as mesmas seleções que chegam ao Mundial discretamente e depois começam a jogar o seu verdadeiro futebol. Nós fizemos uma grande partida, mas perder torna tudo mais dramático”, finalizou.

Siga o Portal Futebol Interior no Twitter