Athletico-PR 2 (5) x 0 (4) Grêmio - Santos brilha e Furacão volta à final da Copa BR

A última vez que o Furacão chegou à decisão foi em 2013, quando perdeu o título para o Flamengo

por Agência Futebol Interior

Curitiba, PR, 04 (AFI) - Após seis anos de sua última decisão, o Athletico Paranaense voltou à final da Copa do Brasil na noite desta quarta-feira, na Arena da Baixada, ao derrotar o Grêmio nos pênaltis, por 5 a 4, depois de fazer 2 a 0 no tempo normal. Santos foi o grande herói ao defender a cobrança batida por Pepê. O rival na final sairá, ainda nesta quarta, no duelo entre Internacional e Cruzeiro.

O Grêmio sentiu muito a ausência de Everton. O atacante estava suspenso e acabou fazendo falta no setor de criação da equipe tricolor, que praticamente foi anulada nesta quarta-feira. Já o Athletico aproveitou o fator casa para seguir vivo na briga pelo título.

SAIU NA FRENTE!
O jogo começou pilhado. Os atletas reclamavam muito a cada decisão do árbitro. Os gremistas, principalmente, já que questionaram uma não marcação de um pênalti, após Pedro Geromel cabecear a bola no braço de Wellington. Wagner do Nascimento Magalhães consultou o VAR, mas deixou a partida continuar.

Athletico está na final da Copa do Brasil - Reprodução: Athletico-PR
Athletico está na final da Copa do Brasil

O Athletico aproveitou do momento para crescer na partida e acabou abrindo o placar, em uma bela jogada, aos 16 minutos. Rony foi lançado na direita. O atacante pegou de primeira e rolou para trás. Bruno Guimarães chegou batendo e jogou a bola no travessão de Paulo Victor. Na sobra, Nikão soltou o pé para empurrar.

O time paranaense continuou com mais volume de jogo até o apito do árbitro, mas não conseguiu ameaçar de forma efetiva o gol de Paulo Victor. A melhor oportunidade veio em chute de fora da área de Bruno Guimarães, por cima. Já o Grêmio apenas se defendeu, com exceção de uma cabeçada de Alisson, parou em Santos.

PRESSIONOU
No segundo tempo, o Athletico sufocou o Grêmio e precisou de apenas três minutos para ampliar. Rony recebeu pelo lado esquerdo, tirou o marcador da jogada e cruzou na cabeça de Marco Rúben, que só desviou para fazer 2 a 0.

Após o gol, o time de Tiago Nunes começou a jogar no contra-ataque e surpreendeu o Grêmio em uma arrancada de Léo Cittadini. O meia acabou sendo parado por uma entrada violenta de Kannemann, expulso. Apesar de ficar com dez, o time gaúcho teve um gol anulado, logo na sequência. David Braz estava em posição irregular, quando conseguiu cabecear para o fundo das redes, nada valeu.

O susto acordou o Athletico, que foi para o abafa e jogou o Grêmio para o campo de defesa. O time paranaense pressionou, mas não conseguiu achar o terceiro. E por muito pouco não colocou tudo a perder. Em jogada de David Braz, Marco Rúben desviou contra o próprio gol, mas Santos acabou salvando e levando o duelo para os pênaltis.

PÊNALTIS
Bruno Guimarães abriu as cobranças e mandou no meio para colocar o Athletico na frente. Thiago Galhardo empatou e provocou os torcedores presentes na Arena da Baixada. Lucho, David Braz, Nikão, Alisson, Marcelo Cirino, Matheus Henrique e Marco Rúben marcaram. Na quinta cobrança gremista, Pepê ficou na defesa de Santos, que assegurou a classificação rubro-negra.

Ficha Técnica

Fase
Semifinal
Rodada
2ª rodada
Data
04/09/2019
Horário
19h00
Local
Arena da Baixada - Curitiba (PR)
Árbitro
Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)

Renda
R$ 1.370.315,00
Assistentes
Kleber Lucio Gil (SC) e Bruno Raphael Pires (GO)

Público
28.841 torcedores
Cartões Amarelos
Athletico -PR: Marco Rúben, Lucas Halter, Marcelo Cirino, Bruno Guimarães, Tiago Nunes
Grêmio-RS: Rômulo

Cartões Vermelhos
Grêmio-RS: Kannemann
Gols
Athletico -PR: Nikão 16' 1T, Marco Rúben 3' 2T
Athletico -PR
Santos;
Khellven, Lucas Halter, Robson Bambu e Márcio Azevedo;
Wellington (Marcelo Cirino), Léo Cittadini (Lucho González) e Bruno Guimarães;
Nikão, Marco Rúben e Rony (Vitinho)
Técnico: Tiago Nunes.
Grêmio-RS
Paulo Victor;
Leonardo (Rafael Galhardo), Pedro Geromel, Kannemann e Bruno Cortez;
Rômulo, Matheus Henrique, Alisson, Jean Pyerre (Thaciano) e Pepê;
André (David Braz)
Técnico: Renato Gaúcho.