Atlético-PR 1 x 2 Cruzeiro - Com gol no fim, Raposa abre vantagem na Copa do Brasil

O atacante Raniel entrou no segundo tempo e no último lance da partida, conseguiu dar a vitória aos mineiros

por Agência Futebol Interior

Curitiba, PR, 16 (AFI) - Com diversos times já classificados para as quartas de finais da Copa do Brasil, Atlético-PR e Cruzeiro começaram as disputas da oitavas nessa quarta-feira. Bom para a Raposa que mesmo jogando fora de casa, conseguiu vencer o duelo, pelo placar de 2 a 1, com o gol da vitória sendo marcado por Raniel nos minutos finais da segunda etapa.

Com a vitória, o Cruzeiro joga por um empate que mesmo assim avança para a próxima fase. Já o Furacão precisa vencer por dois gols para garantir a classificação. Em caso de 1 a 0 para o time paranaense, o duelo será decidido nos pênaltis. O jogo de volta irá demorar para acontecer - apenas após a Copa do Mundo da Rússia - no dia 16 de julho, uma segunda-feira, no Estádio do Mineirão, às 20h.

PRIMEIRO TEMPO
Jogando em casa, o Atlético-PR começou a partida ditando o ritmo do jogo, principalmente com troca de passes no meio campo e jogadas rápidas pelas laterais, mas encontrava o Cruzeiro bem postado, pronto para encaixar um contra-ataque e abrir o placar. Tanto que a primeira chance de perigo veio mesmo pelos lados do time mandante. Aos 13 minutos, Matheus Rosetto limpou a marcação e arriscou um chute forte de fora da área. A bola tinha destino certo, mas Fábio conseguiu espalmar para fora.

Com gol no fim, Cruzeiro abre vantagem sobre o Atlético-PR
Com gol no fim, Cruzeiro abre vantagem sobre o Atlético-PR

A resposta do Cruzeiro veio aos 26 minutos. Após um cruzamento na área, Sassá subiu mais que os zagueiros mas a bola pegou muita força e acabou saindo por cima do gol, rente ao travessão, assustando o goleiro Santos. A partir daí, a Raposa passou a pressionar ainda mais. Aos 34, Robinho soltou um canhão de fora da área e obrigou o arqueiro adversário a se esticar todo para fazer a defesa.

Apesar da blitz adversária, foi o Atlético-PR que conseguiu abrir o placar. Aos 41, Thiago Carleto bateu falta com precisão e fez um bonito gol, sem chances para o goleiro Fábio que ainda viu a bola quicar em sua frente antes de morrer no fundo das redes. Na sequência o Furacão chegou a marcar mais um gol, mas Zé Ivaldo estava impedido e o arbitro anulou o lance. Até por conta disso, o primeiro tempo terminou mesmo com a vitória parcial dos donos da casa.

SEGUNDO TEMPO
Na volta intervalo, o Cruzeiro fez pressão desde o primeiro minuto em busca do empate. Porém a primeira chance de perigo só foi acontecer aos 12 minutos. Arrascaeta fez bela jogada pela esquerda e cruzou na cabeça de Sassá. Apesar de estar de frente para o goleiro, o atacante perdeu o tempo de bola e acabou cabeceando para cima. Enquanto isso, o Atlético-PR continuou se defendendo e respondia por meio de alguns contra-ataques rápidos.

Mesmo assim não demorou para o Cruzeiro enfim chegar a igualdade. Aos 34 minutos, após um lançamento longo, Henrique soltou o pé de fora da área e contou com um desviou na zaga adversária para matar o goleiro Santos e sair para o abraço, deixando tudo igual no placar. Nos minutos finais, ambos os times foram para o tudo ou nada e a Raposa chegou ao desempate. Aos 47, Raniel escapou da marcação e na saída do goleiro, mandou a bola para o fundo das redes. Por isso, a partida terminou mesmo em 2 a 1.

Ficha Técnica

Fase
Oitavas de Final
Rodada
1ª rodada
Data
16/05/2018
Horário
21h45
Local
Arena da Baixada - Curitiba (PR)
Árbitro
Pericles Bassols Pegado Cortez (PE)

Renda
Não divulgado
Assistentes
Clovis Amaral da Silva (PE) e Cleberson do Nascimento Leite (PE)

Público
Não divulgado
Cartões Amarelos
Atlético-PR: Camacho, Bergson
Cruzeiro-MG: Egídio

Gols
Atlético-PR: Carleto 41' 1T
Cruzeiro-MG: Henrique 34' 2T, Raniel 47' 2T
Atlético-PR
Santos;
Thiago Carleto, Pavez, Zé Ivaldo, Thiago Heleno e Matheus Rossetto;
Camacho, Lucho González (Bruno Guimarães) e Raphael Veiga (Matheus Anjos);
Bergson (Marcinho) e Pablo.
Técnico: Fernando Diniz
Cruzeiro-MG
Fábio;
Lucas Romero, Dedé, Léo e Egídio;
Lucas Silva, Henrique, Robinho, Rafinha (Mancuello) e Arrascaeta (Rafael Sobis);
Sassá (Raniel).
Técnico: Mano Menezes
 
 
" />