Internacional 2 x 1 Vitória - Colorado vence com uma 'mãozinha'

Aos 44 minutos do segundo tempo D’Alessandro cobrou falta pela direita e o goleiro baiano falhou

por Agência Futebol Interior

Porto Alegre, RS, 11 (AFI) - Com uma ‘mãozinha’ de Caíque, o Internacional conseguiu vencer no primeiro jogo da quarta fase da Copa do Brasil. Jogando no Beira-Rio, em Porto Alegre, o time de Odair Hellmann bateu o Vitória por 2 a 1 e agora depende apenas de si para avançar. Patrick abriu o placar em bela trama no início do jogo, mas Denílson deixou tudo igual ainda no primeiro tempo. Aos 44 minutos do segundo tempo D’Alessandro cobrou falta pela direita e o goleiro baiano acabou espalmando para dentro do próprio gol, decretando o triunfo gaúcho.

O ‘frango’ de Caíque amenizou o clima no Internacional, que foi eliminado pelo Grêmio nas quartas de final do Campeonato Gaúcho e vem pressionado pelo torcedor, que não lotou o Beira-Rio – foram pouco mais de 16 mil pagantes. Agora o Vitória precisa vencer por dois gols de diferença no próximo dia 19, no Barradão, em Salvador, para avançar para as oitavas de final. Caso triunfe por um gol de diferença a decisão vai para os pênaltis. Empate ou vitória classifica o clube gaúcho.

EM CIMA

Pressionando desde o início da partida, o Internacional conseguiu abrir o placar aos 17 minutos de bola rolando. Iago aproveitou uma sobra pelo meio e acionou Rossi pela esquerda. Com espaço, ele buscou o fundo e cruzou para trás, na direção de Patrick. O volante entrou em velocidade, cortou a marcação e tocou na saída de Caíque para abrir o placar. A bola na rede premiou o time que vinha buscando o ataque.

A primeira chegada do Vitória aconteceu só aos 25 minutos, quando Kanu se aventurou no ataque e aproveitou um cruzamento da esquerda. O zagueiro se antecipou ao goleiro Marcelo Lomba e testou firme, mas ela saiu pela linha de fundo. Ainda no primeiro tempo, aos 42, Rodrigo Dourado tentou inverter uma bola na defesa e deu nos pés de Rhayner, que aproveitou o espaço e bateu contra Marcelo Lomba. No rebote do goleiro estava Denílson, que só completou para o fundo das redes e deixou tudo igual no placar.

POR POUCO

No segundo tempo o Internacional voltou mais uma vez aguçado. Com 14 minutos Edenílson fez um lançamento espetacular para William Pottker, mas o atacante tirou demais do goleiro e acabou jogando pela linha de fundo. Aguentando a pressão, o Vitória atuava principalmente nos erros do adversário, visivelmente priorizando o jogo defensivo, sem deixar espaço. Mas tudo foi por água abaixo em um dos últimos lances da partida.

Com 44 minutos, D’Alessandro tomou distância para uma cobrança de falta pela direita. O camisa 10, reconhecido pela qualidade na bola parada, pegou muito mal: alta demais para um cabeceio e fraca demais para ser um chute direto para o gol. Só que o argentino contou com uma ‘mãozinha’ do goleiro do Vitória. Caíque tentou afastar, acabou falhando e jogou contra o próprio gol. Revelado nas categorias de base, o jogador de 20 anos vinha fazendo boa partida.

Ficha Técnica

Fase
Quarta Fase
Rodada
1ª rodada
Data
11/04/2018
Horário
19h30
Local
Beira Rio - Porto Alegre (RS)
Árbitro
Flavio Rodrigues de Souza - SP

Renda
R$ 399.820,00
Assistentes
Alex Ang Ribeiro - SP e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa - SP

Público
16.599 pagantes (18.843 pessoas)
Cartões Amarelos
Internacional-RS: Edenilson

Gols
Internacional-RS: Patrick 17' 1T, D'Alessandro 44' 2T
Vitória-BA: Walter Bou 42' 1T
Internacional-RS
Marcelo Lomba;
Fabiano (Brenner), Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Iago;
Rodrigo Dourado, Edenílson, Patrick, D'Alessandro e Rossi (Nico López);
Roger (William Pottker).
Técnico: Odair Hellmann
Vitória-BA
Caíque;
Rodrigo Andrade (Lucas Marques), Kanu, Ramon e Pedro Botelho;
Uillian Correia, Willian Farias (Wallison Maia), Yago, Baumjohann (José Welison) e Rhayner;
Denílson.
Técnico: Vagner Mancini
 
 
" />