Portuguesa 0 x 2 Boavista - Lusa cai no Faísca e Verdão segue fazendo história

O clube fluminense fez uma partida tecnicamente perfeita para superar o time paulista nesta quarta

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 22 (AFI) - A Portuguesa bem que tentou, mas viu o seu sonho de conquistar o título da Copa do Brasil ir por água abaixo na noite desta quarta-feira, ao perder para o Boavista, de Joel Santana, pelo placar de 2 a 0, em partida realizada no Estádio do Canindé, pela segunda fase. Vitor Faísca e Lucas Rocha fizeram os gols do triunfo da equipe fluminense.

Com a classificação assegurada, o Boavista aguarda o duelo entre Sport e Sete de Dourados, que acontecerá ainda nesta quarta-feira, para conhecer seu adversário na Terceira Fase.

MORNO
Embalado pela sequência de três jogos sem derrotas no Campeonato Paulista A2, a Portuguesa entrou em campo com a intenção de surpreender o Boavista. O primeiro tempo foi de equilíbrio, mas a Lusa desperdiçou uma grande chance de abrir o placar.

Luisinho fez boa jogada pelo lado de campo e cruzou na medida para Bruno Farias, que parou na defesa milagrosa de Felipe. Na sobra, Adilson pegou de nariz e mandou pela linha de fundo.

Após o susto, a Portuguesa subiu a marcação e encurralou o Boavista, que teve que se fechar para segurar a pressão adversária. A Lusa teve mais volume de jogo, mas pecava muito na hora de finalizar a gol. A equipe fluminense ameaçava um ou outro contra-ataque, porém, sem sucesso, 0 a 0.

Portuguesa tentou vencer no segundo tempo, mas foi surpreendido nos contra-ataques
Portuguesa tentou vencer no segundo tempo, mas foi surpreendido nos contra-ataques
DESLANCHOU!
No segundo tempo, o panorama seguiu o mesmo. A Portuguesa comandava as ações, enquanto o Boavista apostava na velocidade para surpreender. Thiago Feltri teve a melhor oportunidade da Lusa. O ex-jogador de Vasco e Atlético-GO invadiu a área pela direita, mas cruzou, invés de chutar, e acabou a desperdiçando.

O Boavista, por sua vez, teve mais sorte. Aos 21 minutos, Vitor Faísca arriscou de longe e mandou para o fundo das redes. O time fluminense ainda teve a chance de fazer o segundo na sequência. Mosquito entortou a defesa da equipe paulista, mas mandou pela linha de fundo.

Nos minutos finais, a Portuguesa esboçou uma pressão e foi com tudo para cima do Boavista. A Lusa até chegou a marcar, mas o árbitro assinalou impedimento no lance. Bruno Xavier chutou, Felipe rebateu nos pés de Brunão, que chutou forte e ia contando com a ajuda da defesa adversária para deixa o seu, porém, nada valeu.

A Portuguesa acabou dando o contra-ataque para o Boavista, que matou o jogo aos 47 minutos. Erick Flores acionou o zagueiro Lucas Rocha, que invadiu a área e empurrou para colocar o time pela primeira vez na terceira fase da Copa do Brasil.

Ficha Técnica

Fase
Segunda Fase
Rodada
1ª rodada
Data
22/02/2017
Horário
19h30
Local
Canindé - São Paulo (SP)
Árbitro
Emerson de Almeida Ferreira - MG

Renda
R$ 15.730,00
Assistentes
Sidmar dos Santos Meurer - MG e Magno Arantes Lira - MG

Público
1.599 torcedores
Cartões Amarelos
Portuguesa-SP: Dinho, Brunão
Boavista-RJ: Erick Flores, Wilian Maranhão, Mosquito

Gols
Boavista-RJ: Vitor Faísca 21' 2T, Lucas Rocha 47' 2T
Portuguesa-SP
Ricardo Berna,
Bruno Santos, Vinícius Gouveia, Everton e Rômulo;
Dinho (Daniel), Tarik, Michel e Bruno Farias (Bruno Xavier)
Adilson (Brunão) e Luiz Henrique
Técnico: Tuca Guimarães
Boavista-RJ
Felipe;
Maicon, Lucas Rocha, Antônio Carlos e Gustavo Geladeira;
Willian, Fellype Gabriel (Marco Aurélio), Thiaguinho (Vitor Faísca) e Erick Flores;
Mosquito (Tiago Leite) e Pedro Botelho
Técnico: Joel Santana