Taubaté x Votuporanguense – Burro busca forças para reverter derrota da ida

Após o 4 a 2 no primeiro jogo, CAV vai para o segundo jogo com a melhor vantagem das quartas de final

por Agência Futebol Interior

Taubaté, SP, 02 (AFI) – O Taubaté não foi páreo pro ímpeto ofensivo do Votuporanguense na partida de ida e acabou derrotado por 4 a 2. Agora, precisando reverter a situação, o Burro da Central conta com o apoio da torcida no estádio Joaquinzão, neste sábado às 15h, quando os times se enfrentam pelo jogo de volta das quartas de final da Copa Paulista.

O cenário da ida obrigará o Taubaté a vencer por uma vantagem igual ou maior a de três gols, caso queira se classificar de forma direta. Uma vitória do Alviceleste por dois gols levaria a decisão da vaga para os pênaltis. Já o Votuporanguense poderá até perder por um gol de desvantagem. Não há critério de gols feitos fora de casa. Esta pode ser a primeira vez que os clubes fazem uma campanha de real destaque no torneio. A melhor delas foi do Taubaté, semifinalista em 1999.

COMO VAI O CAV?
Para essa partida, o técnico Rafael Guanaes tem apenas um desfalque para escalar o time titular. Trata-se do zagueiro Renato Justi, que está suspenso após levar o terceiro cartão amarelo no jogo de ida das quartas de final. Pablo e Lucas Anselmo revezaram entre os titulares durante os treinos da semana e um dos dois irá assumir a vaga. Mesmo assim, o comandante do CAV só deve confirmar a equipe momentos antes do duelo.

Na ida, CAV venceu por 4 a 2 (Foto: Rafael Nascimento/Votuporanguense)
Na ida, CAV venceu por 4 a 2 (Foto: Rafael Nascimento/Votuporanguense)

O técnico do Alvinegro, Rafael Guanaes, cobrou seriedade e lembrou dos gols sofridos no jogo de ida, que terminou 4 a 2 para o CAV. “Precisamos aumentar nosso nível de concentração e diminuir os erros. Não devemos ter ansiedade. Eles são bons mandantes. Construímos o placar, mas eles conseguiram fazer dois gols em 15 minutos e tem ainda mais de 90. Vamos sempre buscar equilíbrio nas ações. A equipe está crescendo neste momento decisivo”, disse o treinador.

TEM QUE MELHORAR
O treinador do Taubaté, Marcelo Martelotte, falou dos problemas do time na primeira partida. É possível que o técnico utilize algumas substituições feitas no último jogo como solução para o time titular da volta.

“Não podemos tirar os méritos do adversário, eles jogaram muito bem. Mas jogamos abaixo da nossa média. Serve de lição, para que a gente entenda que teremos que jogar em um nível mais alto. Temos que ser um time organizado, não da para reverter esse placar só na vontade, precisamos nos organizar. Tem o emocional, mas também tem tático para que saibamos jogar e reverter o placar para irmos a semifinal”, disse.

“Faltou agressividade na marcação em todos os setores do campo. Fomos muitos passivos, olhamos o adversário jogar. Eles tiveram mais força nas disputas. Precisamos ter mais paciência para manter a posse de bola. Não trabalhamos bem tecnicamente, quando tivemos a bola. Mas o fator principal foi o relaxamento com a marcação, demos muito espaço para eles”, finalizou Marcelo Martelotte.

Ficha Técnica

Fase
Quartas de Final
Rodada
2ª rodada
Data
03/11/2018
Horário
15h00
Local
Joaquinzão - Taubaté (SP)
Árbitro
Ilbert Estevam da Silva

Renda
R$ 23.440,00
Assistentes
Bruno Salgado Rizo e Enderson Emanoel Turbiani da Silva

Público
2.115 presentes
Cartões Amarelos
Taubaté: Eduardo, Henrique, Dill
Votuporanguense: Alison, Erick Sales, Luis Guilherme

Gols
Taubaté: Eduardo 15' 1T
Taubaté
Rafael Roballo;
Jean, Cesinha, Donato e Henrique;
Moradei (Hugo), Erik, Elivelton e Guarú (Gabriel);
Eduardo (Dill) e Jeffinho.
Técnico: Marcelo Martelotte
Votuporanguense
Paulo Roberto;
Sávio, Paulo Henrique, Pablo e Matheus Destro;
Alison (Luis Guilherme), Erick Salles (João Marcos), Ricardinho (Vinícius) e Leo Aquino;
Bruno Baio e Dudu.
Técnico: Rafael Guanaes
 
 
" />