Após estreia cheia de gols, Seleção FI da Copa Paulista vem recheada de artilheiros

Primeira rodada teve 30 tentos em 12 partidas; Taubaté, Osasco Audax e Votuporanguense colocaram dois nomes nesse timaço

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 06 (AFI) - Depois de longa espera, a bola finalmente rolou pela Copa Paulista. De olho em uma vaga no Campeonato Brasileiro da Série D ou na Copa do Brasil, os times mostraram que a disputa será intensa: foram 30 gols em 12 partidas, média de 2,5. Não à toa, já começam a surgir os primeiros candidatos a artilheiros, os quais aparecem na Seleção FI da 1ª rodada.

Os destaques ofensivos começam desde a defesa: Henrique, do Taubaté, e Guilherme Paraíba, do Olímpia, anotaram os gols que deram a vitória às respectivas equipes. Dono do lado esquerdo, Matheus Destro balançou as redes na goleada do Votuporanguense sobre o Penapolense. No meio de campo, Gerley e Matheus Vargas fizeram duas vezes nos tranquilos triunfos de São Caetano e Audax, respectivamente. Bruno Baio, do CAV, e David Ribeiro, do Santo André, também deixaram duas bolas no fundo do barbante. O técnico desse timaço, escalado no 3-5-2, é o osasquense Max Sandro.

CONFIRA A SELEÇÃO FI DA PRIMEIRA RODADA DA COPA PAULISTA:

Max Sandro (Foto: Thiago Bassan / Audax)
Max Sandro (Foto: Thiago Bassan / Audax)

Goleiro
Dheimison (Rio Claro): O Galo Azul buscou importante vitória sobre o Noroeste com um gol nos instantes finais. Entretanto, o tento só teve utilidade para os três pontos por conta da atuação do arqueiro. Foram ao menos duas grandes intervenções que impediram o Vermelhinho de abrir o placar.

Zagueiros
Henrique (Taubaté): O técnico Marcelo Martelotte apostou em um esquema com três zagueiros. A opção se mostrou extremamente acertada. Isso porque o Burro da Central pouco sofreu, sendo superior ao São Bernardo durante os noventa minutos. O grande destaque defensivo, então, acabou sendo Henrique. Apesar de novato, liderou o trio e ainda subiu ao ataque para marcar o gol da vitória.

Henrique (Foto: Bruno Castilho / EC Taubaté)
Henrique (Foto: Bruno Castilho / EC Taubaté)

Guilherme Paraíba (Olímpia): O Galo Azul foi o único time do Grupo A que conquistou a vitória fora de casa. Muito disso se deveu à atuação do defensor. Além de anular boa parte dos principais ataques do Batatais, Guilherme Paraíba foi ao ataque e mostrou que tem faro de gol ao marcar o tento do triunfo já nos minutos finais do jogo.

Gabriel (Atibaia): Campeão do Paulista A3, o Falcão foi à Rua Javari e não sentiu a responsabilidade. O defensor foi o principal nome defensivo do time alaranjado, parando o jovial ataque juventino sempre que necessário.

Lateral-direito
Jean (Taubaté): O ala completou um ano vestindo a camisa alviazul e, ao longo do período, foi criticado pela torcida pelo seu fraco desempenho defensivo. Na estreia da Copa Paulista, viu o time ser escalado no 3-5-2, o que se mostrou essencial para o bom desempenho do atleta. Com menos responsabilidade na marcação, subiu com qualidade ao ataque, sendo a principal opção na criação de jogadas do Burro da Central.

Jean (Foto: Bruno Castilho / EC Taubaté)
Jean (Foto: Bruno Castilho / EC Taubaté)

Lateral-esquerdo
Matheus Destro (Votuporanguense): O Penapolense mostrou pouca resistência do CAV - tanto que os times desceram para o intervalo com 2 a 0 para os donos da casa. Dessa forma, o ala teve total liberdade para apoiar o ataque. Aos 20 do segundo tempo, foi recompensado com o quarto tento da goleada.

Matheus Destro (Foto: Rafael Nascimento)
Matheus Destro (Foto: Rafael Nascimento)

Meias
Gerley (São Caetano): O meia-atacante azulino abriu e fechou a tranquila vitória caetanista sobre o Bragantino por 3 a 0. Ex-jogador do Palmeiras, mostrou que tem muito a contribuir com um elenco que busca uma vaga na próxima Copa do Brasil.

Gerley (Foto: Fabrício Cortinove)
Gerley (Foto: Fabrício Cortinove)

Rafael Rosa (XV de Piracicaba): Outro meia-atacante que brilhou no final de semana. Nhô Quim e Red Bull fizeram o jogo mais movimentado da rodada, e o atleta foi um dos grandes destaques. Fez o segundo gol, deixando o placar em 2 a 2. Os piracicabanos até viraram, mas tomaram a igualdade aos 40 do segundo.

Matheus Vargas (Osasco Audax): O jogador fez o que se espera de um clássico camisa 10. Fez a bola rodar, cadenciou e acelerou quando foi necessário, auxiliou na marcação e ajudou o ataque. Acabou premiado com o segundo e o terceiro gols do 4 a 1 sobre o Taboão da Serra.

Atacantes
Bruno Baio (Votuporanguense): O CAV venceu o CAP por 5 a 0, mas muito da goleada dependeu da efetividade do centroavante. Isso porque foi ele quem anotou o segundo e o terceiro gols, os quais praticamente selaram a vitória e abriram o caminho para que outros saíssem.

Rafael Rosa (Foto: Rafael Rosa - XV de Piracicaba)
Rafael Rosa (Foto: Rafael Rosa - XV de Piracicaba)

David Ribeiro (Santo André): Depois de um empate sem gols equilibrado nos primeiros quarenta e cinco minutos, o atacante voltou ‘pilhado’ para a etapa complementar. Muito atento, fez dois gols - o primeiro, logo aos 2; o segundo, aos 44.

Bruno Baio (Foto: Rafael Nascimento)
Bruno Baio (Foto: Rafael Nascimento)

Técnico
Max Sandro (Osasco Audax): A última recordação do torcedor não era das melhores: na última rodada do Paulista A2, empate com o Taubaté e segundo rebaixamento consecutivo. Assim, pressionado, o GOA recebeu o Taboão. Apesar desse cenário, o treinador soube passar tranquilidade para que a goleada surgisse sem maiores dificuldades.

 
 
" />