Presidente da FPF falou com exclusividade ao Portal FI no lançamento da Copa Paulista

Reinaldo Carneiro Bastos falou da competição, premiação, arbitragem, gestão dos clubes e reeleição para mais quatro anos

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 04 (AFI) - O presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), Reinaldo Carneiro Bastos, reuniu toda sua diretoria para fazer o lançamento da Copa Paulista de Futebol na cidade de Campinas. O mandatário da FPF ficou dois dias na cidade e de maneira inédita fez um lançamento oficial de uma competição fora da Capital de São Paulo. Animado ele falou do nível que a competição terá nesta temporada.

"Cada vez mais forte e mais competitiva. Os atrativos da competição que é a Série D e a Copa do Brasil, que é um aporte financeiro muito grande em sua primeira fase, passou a ser vista pelos clubes como uma nova forma de investimento, tanto no critério técnico como o financeiro. E a FPF precisa acompanhar isso. Nos reunimos com eles e falamos muito de Copa Paulista. Neste lançamento agregamos conversas técnicas com dirigentes, treinadores, jogadores, executivos, imprensa, entendemos que nosso interior tem sofrido com assédios de gangues que tentam manipular resultados e também de arbitragem no sentido de humanizar a arbitragem, afinal os árbitros são tão seres humanos como nós", explicou.

Reinaldo Carneiro Bastos mostrou preocupação com a presença de público, mesmo admitindo que ele já aumentou muito com os projetos que a entidade levou até estes clubes com o Projeto Sustentável que tem a organização e a coordenação de Ferraz.

"O Futebol Sustentável é uma realidade em São Paulo hoje. É um projeto vencedor. Ele é único e vencedor. Precisamos trabalhar em todos os jogos. Quando não tem o futebol sustentável a maioria dos clubes tem saldo negativo de renda. Já que esta não é uma receita dos clubes, vamos promover os jogos para ter a presença de gente. Não adianta achar que vamos ter receita com tv aberta na Copa Paulista, isso não teremos. Vamos ter que bolar uma situação e atrair parceiros com o faceboock, you tube, twiter, ter uma grande exposição de jogos nas mídias sociais e atrair o patrocinador novo, diferente, que vai ser em maior número, com um valor melhor. Aí sim, gerar uma receita diferente para a Copa Paulista.

Reinaldo Carneiro Bastos, presidente da FPF, falou com exclusividade ao portal Futebol Interior - Divulgação
Reinaldo Carneiro Bastos, presidente da FPF, falou com exclusividade ao portal Futebol Interior

Outro assunto abordado pelo presidente da FPF foi a diferença que a competição deste ano está em relação às demais.

"Acho que é um marco. Nesta vamos entender e caminhar por um processo diferente. Este modelo que a gente educou já teve sua história e sucesso cumprindo sua parte. Nós alcançamos objetivos grandes que é a Série D e a Copa do Brasil. Precisamos melhorar a receita agora e criar um novo modelo com partidas se tornando evento e levando torcedor ao estádio sem se preocupar que sua bilheteria vai ser a renda do jogo. Não, vai mostrar um evento melhor para que os novos parceiros passem a investir nisso.

Durante o evento os clubes se mostraram com objetivos diferentes. Alguns estavam com o pensamento de disputar e ganhar a competição. Outros, que já possuem calendário para toda a temporada, preferem usar a competição para lançar novos atletas e dar experiência aos mesmos para as competições de 2019. O presidente da FPF também falou disso.

"Há objetivos diferentes em quem está disputando a Copa Paulista. Cada um na sua área tem que priorizar aquilo que pode e o que consegue fazer. Tem que respeitar seus orçamentos. Fazer um trabalho responsável. E a Federação precisa fazer um papel diferente junto com os clubes, para que os paulistas que tem acesso a Série D, alcançar a Série C. Quanto mais clubes tiverem calendário nacional, menor é a concorrência das vagas da Série D dos que não tem. Então nós precisamos preparar o acesso, abrir vaga, abrir caminho para os que vem vindo. Esse é um outro trabalho que vamos caminhar junto com os clubes para conseguir este sucesso técnico.", explicou.

Reinaldo Carneiro Bastos falou também que pretende apresentar o planejamento de trabalho dos próximos anos, já que será candidato único nas próximas eleições.

"É um planejamento que devemos apresentar para os clubes na posse, o que pensamos para os próximos quatro anos. Vamos usar este semestre para conversar muito com os clubes de todos os tamanhos e todas as Divisões, para montar um planejamento dos próximos quatro anos. Ter uma proposta, uma meta para seguir e trabalhar para alcançar", falou.

Pelo excelente trabalho realizado em seu mandato, Reinaldo foi elogiado pelos clubes e recebeu o apoio para dar sequência no trabalho. Ele falou de como se sente por isso.

"Envaidecido. Orgulhoso. O time da Federação é bom. Mas a gente não vive de aplausos do passado. Agora precisamos fazer diferente. Precisamos nos reunir e traçar uma meta. Nós conquistamos um espaço, nós somos uma entidade diferente, nós somos respeitados. Mas só isso não basta. Temos que correr atrás do sucesso técnico, do equilíbrio financeiro, de ajudar os clubes em sua gestão, organizar sua base, capacitar as pessoas que vão prestar esse tipo de serviço aos clubes, fazer a imprensa entender esses objetivos e conseguir o apoio dela. Então, é um trabalho grande pela frente", falou

O presidente da FPF teve um longo papo com a reportagem da TV Futebol Interior e finalizou a conversa falando que o futebol de São Paulo é forte, mas vai ser mais em seus próximos quatro anos de mandato.

"Deve, precisa. Nós precisamos ter clubes mais organizados. Isso não significa ter mais dinheiro ou menos dinheiro. É Aumentar suas receitas com uma gestão equilibrada. Com uma gestão consciente. Dar a eles ferramentas para que eles possam gerir os recursos sejam eles do tamanho que forem com mais justiça e mais clareza", finalizou.

 
 
" />