Juventus 1 x 1 Audax - Moleque Travesso fica pelo caminho...

Vitória por 2 a 1 no jogo de ida, garantiu a vaga para o Audax, na próxima fase

por Antônio Boaventura

São Paulo, SP, 27 (AFI) – Apesar do apoio intenso e em massa da torcida juventina, o Audax não se intimidou e deixou a rua Javari com a classificação para a semifinal da Copa Paulista. Com a vitória por 2 a 1 no jogo de ida, na rua Comendador Souza, o Moleque Travesso precisava da vitória por qualquer placar, porém, a igualdade em 1 a 1 não foi suficiente.

Garantido na semifinal da competição regional, o Canarinho da Capital enfrenta o seu co-irmão Grêmio Osasco em busca de uma vaga na grande decisão. A primeira partida deve ocorrer no próximo final de semana, no estádio Conde Rodolfo Crespi, com mando do GEO, já que o estádio Municipal Prefeito José Liberatti, em Osasco, passa por reformas. A equipe do temperamental Fernando Diniz tem a vantagem e joga por dois resultados iguais.

Bom jogo!
A última vaga para a semifinal foi decidida em uma partida emocionante entre Juventus e Audax, na rua Javari. Precisando da vitória a todo custo para avançar, a torcida juventina atendeu ao apelo e compareceu em grande número no tradicional e simpático estádio Conde Rodolfo Crespi para apoiar o time da Mooca.

Se nas arquibancadas o apoio ao Juventus era intenso, dentro de campo o time mostrou muita determinação e aplicação para conter o audacioso esquema tático adotado pelo Audax, chamado de “Carrossel”. Enquanto o Moleque Travesso aguardava o melhor momento para atacar, o time do Real Parque trocava passes com muita técnica e qualidade, já que a vitória por 2 a 1 no jogo de ida lhe permitia jogar com o regulamento.

No entanto, a torcida do Juventus quase arrancou o grito de gol da garganta no chute de fora da área do lateral-esquerdo Lucas Pavone, que Felipe Alves teve de se virar para evitar a abertura do placar. Mas a resposta dos visitantes veio de forma instantânea. Danilo Pinheiro fez ótima jogada individual e da meia-lua assustou o goleiro Fernando Henrique e toda torcida Grená presente.

E quando parecia o primeiro tempo terminar com igualdade em 0 a 0, o time do estranhamente contido Fernando Diniz abriu o marcador. Ótima troca de passes do ataque do Canarinho da Capital nas proximidades da grande área, até que Caio Dantas entrou na cozinha juventina e com categoria deslocou o arqueiro Fernando Henrique e fez um belo gol.

Não resta alternativa!
Pressionado por ter que conseguir a virada, o técnico Celso Spadoti voltou para a segunda etapa com uma nova formação e com isso o Juventus passou a jogar mais no ataque. A primeira grande oportunidade surgiu dos pés do meia Rafael Castori, que em jogada individual deixou o atacante Fernandinho em excepcionais condições para marcar, mas debaixo do gol desperdiçou a chance.

Apesar do maior volume de jogo, o Moleque Travesso pouco assustou o gol defendido pelo goleiro Felipe Alves e quase sofreu o segundo gol na jogada do volante Nenê Bonilha, que limpou seu marcador e chutou rente a trave esquerda de Fernando Henrique. A medida que o tempo passava a tensão tomava conta das arquibancadas do Conde Rodolfo Crespi.

O que parecia ser impossível começou a se tornar possível com o gol de empate do Juventus aos 42 minutos. Bola alçada na pequena área, a defesa do Audax ficou observando e o volante Arthur Santos, que nada tem a ver com isso, apenas desviou para o fundo das redes. Na sequência, empurrado por sua torcida quase conseguiu a virada, mas Felipe Gaúcho mandou pra fora.

E mesmo com toda “cera” realizada pelos visitantes o árbitro Vinicius Furlan acrescentou apenas três minutos, quando houve cinco substituições e diversas paralisações provocadas pelos atletas do Audax.

Ficha Técnica

Fase
Quartas de final
Rodada
2ª rodada
Data
27/10/2013
Horário
10h00
Local
Rua Javari, em - São Paulo (SP)
Árbitro
Vinicius Furlan (SP)

Renda
R$ 18.420,00
Assistentes

Público
2.694 pagantes
Juventus
Fernando Henrique;
Jader Brito (Paulo Henrique), Maurício Carvalho, Leonardo Fioravanti e Lucas Pavone;
Derli (Felipe Gaúcho), Arthur Santos, Rafael Branco e Rafael Castori (Catita);
Fernandinho e Pedro Rocha
Técnico: Celso Spadoti
Osasco Audax
Felipe Alves;
Velicka, Thiago Martinelli, João Paulo e André Castro;
Francis, Danilo Pinheiro (Nenê Bonilha), Hélton Luiz (Danilo Silva) e Marquinho;
Diego Oliveira e Marcus Vinicius (Caio Dantas)
Técnico: Fernando Diniz.