Penapolense 0 x 1 Red Bull - Herói sai do banco e garante vaga na final

O Red Bull mostrou sua tradicional força de chegada e, mais uma vez, conquistou a vaga em uma decisão

por Agência Futebol Interior

Penápolis, SP, 14 (AFI) - O Red Bull mostrou sua tradicional força de chegada e, mais uma vez, conquistou a vaga em uma decisão. Na manhã deste domingo, o time viajou até Penápolis para enfrentar o Penapolense, no Estádio Tenente Carriço, e jogando com muita cautela, saiu de campo com a vitória por 1 a 0, e a vaga na final da Copa Paulista.

No jogo de ida, em Campinas, o Red Bull havia vencido por 2 a 1, e jogava pelo empate, mas graças a Ray, que saiu do banco de reservas apenas para fazer o gol, se classificou. Enquanto isso, o Penapolense viu todo um trabalho ir por água abaixo, já que nesta Copa Paulista, perdeu apenas estes dois jogos.

Agora, o Red Bull se prepara para um duro confronto contra o Paulista. O time de Jundiaí eliminou o Linense, no sábado, em Lins, ao vencer por 3 a 0. Por ter feito melhor campanha, o Galo vai jogar pela vantagem de dois resultados iguais, além de fazer a última partida em casa.

Não deu...
O Penapolense começou o jogo com toda a força possível, e parecia que não daria espaços para o Red Bull nem respirar, mas ficou somente no quase. Os visitantes tinham mtuita qualidade para se defender, e com isso, o CAP tinha sérias dificuldades para criar jogadas de perigo.

Logo aos três minutos, Reinaldo fez grande joga, cruzou na área e a zaga afastou. Viola pegou a sobra, mandou de volta para área, Gigante chutou e o goleiro pegou. Depois, aos 13 minutos, Reinaldo fez outtra grande jogada e largou para Gigante, que chegou chutando, mas o goleiro fez mais uma grsnde defesa, salvando o Red Bull de tomar o primeiro gol.

O Red Bull tinha bem mais dificuldades para chegar e a grande chance só aconteceu aos 33 minutos, quando Felipe Piovesan cobrou escanteio e Eduardo subiu mais alto que todos, testando forte e levando perigo ao goleiro Ricardo. Depois disso, o CAP ainda perdeu o atacante Fio, que foi substituído por causa de uma contusão.

Mudou bastante...
Na segunda etapa, o Penapolense mudou bastante seu jeito de jogar, e empurrou o Red Bull para o campo de defesa, enquanto criava suas chances. Logo aos dois minutos, A bola foi cruzada para área, Carlão subiu para cabecear, e quase fez, mas a defesa afastou. Na sobra, a bola foi cruzada novamente, e ninguem conseguiu desviar.

Aos dez minutos, Anderson Cavalo tocou para Viola, e na hora que o jogador ia invadir a área, foi derrubado e o árbitro marcou falta. Na cobrança, Biro pegou de cabeça, mas a bola foi para fora. O Red Bull tinha mudado muito em relação à primeira etapa, e além de não sair, não conseguia se defender direito.

Aos 15 minutos, Carlão lançou Viola, que dentro da área, chutou cruzado e tirou tinta da trave. Logo em seguida, aos 18 minutos, Gigante fez um cruzamento para área, e Anderson Cavalo, sozinho, apareceu para cabecear, mas errou o alvo.

Herói
Então, aos 28 minutos, Ray saiu do banco para ser o herói do jogo. Ele havia acabado de entrar, pegou a bola, passou por dois marcadores, invadiu a área e tocou na saída do goleiro, fazendo o primeiro gol do Red Bull. O Penapolense ainda marcou o gol de empate, aos 46 minutos, com Luciano Gigante, mas o árbitro assinalou impedimento. Depois disso, o Red Bull tratou de administrar o resultado que garantiu a vaga na decisão.

Ficha Técnica

Penapolense 0 x 1 Red Bull

Local: Estádio Tenente Carriço, em Penápolis-SP
Árbitro: Fábio de Jesus Volpato Mendes
Auxiliares: Alberto Poletto Masseira e Jumar Nunes Santos
Cartões amarelos: Perez (Penapolense); Gaúcho, Dudu, Luiz Fernando (Red Bull)
Gols: Ray aos 28'/2T (Red Bull)

Penapolense
Ricardo, Ferrinho, Carlão, Biro e Reinaldo; Perez, Santos (Luís Henrique) e Anderson; Viola, Fio (Anderson Cavalo) e Luciano Gigante.
Técnico: Ito Roque

Red Bull
Luiz Fernando; Gaúcho (Jackson), Oliveira, Eduardo e Jefferson; Dudu, Hudson (Luan), Renato e Felipe Piovesan; Alex Rafael e Henan (Ray).
Técnico: Márcio Fernandes