Segundona: Após pedido do Comercial, TJD-SP adia julgamento de confusão

Os advogados da equipe de Ribeirão Preto pediram mais tempo para analisar e unir mais provas sobre o caso

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 08 (AFI) - A novela continua. O julgamento da confusão na partida entre Comercial e Flamengo pela última rodada da terceira fase do Campeonato Paulista da Segunda Divisão que estava marcado para essa segunda-feira, foi adiado paro o próximo início de semana pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJD-SP) da Federação Paulista de Futebol (FPF).

O pedido foi feito pelo Departamento Jurídico do Comercial e acatado pela entidade. Os advogados da equipe de Ribeirão Preto pediram mais tempo para analisar e unir mais provas sobre o caso. Assim, o Tribunal irá julgar todos os problemas relatados pelo árbitro do duelo e também o pedido de impugnação da partida apresentada pelo Flamengo.

Após pedido do Comercial, TJD-SP adia julgamento de confusão
Após pedido do Comercial, TJD-SP adia julgamento de confusão
Sobre os incidentes na Joia, o Comercial foi citado no artigo 213-I do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) por “deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir desordens em sua praça de desporto”. A punição prevê multa de R$ 100 a R$ 100 mil, sem perda de mando de campo.

Por outro lado, o Flamengo também será julgado por atrapalhar o inicio da partida, assim como o presidente do clube, Edson Davi Filho, que será julgado por invadir a área restrita aos árbitros e ofender com palavras de baixo calão os profissionais de arbitragem.

De qualquer forma, o Comercial segue focado na disputa da semifinal da Segundona. Após ficar no empate por 1 a 1 fora de casa no último sábado, o Leão pode conseguir seu acesso à Série A3 do Paulista em caso de vitória ou empate no segundo jogo, que acontece no domingo, no Estádio Palma Travassos.

 
 
" />