Clube japonês acerta com goleiro que conquistou acesso pelo Comercial

Jogador é o terceiro brasuca na história a atuar na J-League

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 15 (AFI) - A J-League, como é conhecida a primeira divisão do Campeonato Japonês de futebol, comemora 20 anos de criação em 2013. E como parte deste momento histórico para os nipônicos, um clube resolveu quebrar uma escrita de mais de 15 anos e apostou em um arqueiro brasileiro para defender sua meta no decorrer desta temporada.

O Shonan Bellmare oficializou nesta semana a contratação por empréstimo do goleiro Alex Santana, que conquistou o acesso para o Campeonato Paulista de 2014 pelo Comercial, de Ribeirão Preto. A última vez que uma equipe japonesa contratou um goleiro brasileiro foi em 1997, com Gilmar Rinaldi (ex-São Paulo, Flamengo e Seleção Brasileira) se transferindo do Flamengo-RJ para o Cerezo Osaka, em 1995.

Aos 23 anos, o jovem espera ser feliz na nova e promissora empreitada da carreira. “Mostra que o nosso trabalho está sendo bem feito. Fico contente por ter dado tudo certo, pois é difícil ver clubes japoneses investindo em goleiros. As negociações foram tranquilas e para minha vida profissional será uma projeção imensa. Espero agarrar essa chance literalmente, para render bons frutos no futuro”.

A grande preocupação do arqueiro, não poderia ser diferente, é com relação à língua. Mas se depender de Alex, força de vontade não faltará para pular este obstáculo. “Estou bem focado e determinado em aprender sobre a cultura japonesa. Já pesquisei vídeos, aplicativos de celular, programas de internet e todas as coisas possíveis para me ajudar, para a adaptação ser a mais fácil e rápida”.

O principal aliado nesta missão será Wagner Lopes,ex-atacante brasileiro que naturalizou-se e defendeu a Seleção Japonesa na Copa do Mundo de 1998. Lopes trabalhou com Alex no início deste ano, quando treinou o Comercial nas primeiras partidas da Série A2 do Campeonato Paulista.

Esta é a terceira vez que um camisa 1 brasileiro atuará na primeira divisão do Japão. Antes de Alex e Gilmar, Sidmar, que havia participado da campanha vitorioso do Bahia no Campeonato Brasileiro de 1988, acertou sua ida para o Shimizu S-Pulse – treinado na época por Émerson Leão – em 1993, permanecendo no time até 1995.

Rinaldi chegou à Terra do Sol Nascente já consagrado pela conquista do tetracampeonato com a Seleção Brasileira, em 1994. No ano seguinte, deixou o Flamengo para defender o Kashiwa Reysol. Em 1996, trocou o clube pelo Cerezo Osaka.

Para o preparador de goleiros da equipe ribeirão-pretana, Leandro Franco, esta é uma grande oportunidade para os jogadores desta posição. “Torcemos muito para que o Alex tenha bom um desempenho por lá, pois ele pode estar fazendo história novamente. São mais de 15 anos sem um goleiro brasileiro no Japão e ele indo bem, abre portas para os colegas de profissão também”, avaliou.

Franco tem propriedade em analisar situações que envolvem goleiros. O preparador foi responsável por revelar nomes como Doni (Corinthians, Roma, Liverpool), Júlio Sérgio (Santos, Roma), Renan Ribeiro (Atlético Mineiro, São Paulo), Diego Alves (Atlético Mineiro, Almería, Valencia) entre outros e trabalha com Alex desde 2009, quando defendiam o Votoraty-SP.

Em 15 rodadas disputadas, o Shonan Bellmare ocupa a penúltima posição da J-League, com 10 pontos ganhos. Com a camisa 38, Alex será apresentado oficialmente durante esta semana, em data a ser confirmada pelo clube japonês. Já a estreia deverá ser no dia 31, contra o Kawasaki Frontale, fora de casa.

 
 
" />