Jogador do Flamengo explica tatuagem em homenagem às vítimas da tragédia da Chapecoense

Ele marcou em sua pele um avião em direção ao céu com a frase "cool people never die" (pessoas legais nunca morrem)

por Agência Estado

Chapecó, SC, 29 - Vitinho, atacante do Flamengo, chamou a atenção dos fãs de futebol nos últimos dias ao exibir uma tatuagem em homenagem às vítimas da tragédia aérea da Chapecoense, ocorreu em novembro de 2016. O desenho foi feito no braço direito do jogador e repercutiu nas redes sociais.

A pedido da assessoria de imprensa do clube catarinense, Vitinho gravou um vídeo explicando a homenagem. Amigo de Alan Ruschel, um dos sobreviventes do acidente que provocou 71 mortes, ele marcou em sua pele um avião em direção ao céu com a frase "cool people never die" (pessoas legais nunca morrem, em tradução livre) e a data do acidente - 29 de novembro de 2016.

Vitinho mostrando tatuagem em homenagem aos jogadores da Chapecoense
Vitinho mostrando tatuagem em homenagem aos jogadores da Chapecoense
"Jogava no Internacional na época (do acidente), e tive a chance de jogar com o Alan Ruschel, um amigo querido que é um sobrevivente.

Fiquei muito sentido com o que aconteceu e quis fazer essa homenagem para todos aqueles atletas e tínhamos jogado recentemente contra, e deixar essa homenagem para eles e todos que estavam naquele voo.

A gente sente pois faz parte do nosso dia a dia viajar para os jogos, então eu imaginei que poderia ser um voo que eu estivesse e poderia ter deixado minha família, todas as pessoas que eu amo, meus amigos", disse Vitinho.

"Alan um abraço pra você meu irmão, sempre na torcida pra você, pro Neto, pro Jakson (Follmann), deixar muita força pra todas as famílias. A tradução da minha tatuagem quer dizer que pessoas legais nunca morrem e eles estarão eternamente em nossos corações", complementou o atleta.

O depoimento de Vitinho foi compartilhado pelo perfil do Flamengo e da Chapecoense nas redes sociais. O time catarinense agradeceu o jogador. "Muito obrigado, Vitinho! Máximo respeito e admiração".