Pai de jogador morto em acidente aéreo acompanha vitória da Chapecoense na Copa BR

Clube catarinense bateu o Boavista e avançou à segunda fase, onde pegará o São José-RS

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 19 (AFI) - A Chapecoense teve um torcedor ilustre na vitória sobre o Boavista, por 2 a 0, na noite desta quarta-feira, no Estádio Elcyr Resende de Mendonça. Amaro Gonçalves, pai do atacante Kempes, torceu e acompanhou a classificação catarinense à segunda fase da Copa do Brasil.

"TORCIDA ILUSTRE! O senhor Amaro Gonçalves - pai do nosso eterno guerreiro Kempes - está em Saquarema torcendo para o Verdão! Sua torcida é uma honra, sr. Amaro!", comemorou o perfil oficial da Chapecoense nas redes sociais.

Torcedor ilustre. (Foto: Guilherme Griebeler)
Torcedor ilustre. (Foto: Guilherme Griebeler)
Natural de Carpina, no Pernambuco, Everton Kempes dos Santos Gonçalves morreu aos 34 anos junto com praticamente toda a delegação da Chapecoense no acidente aéreo de 2016. Na oportunidade, a Chape viajava para a Colômbia para fazer a final da Copa Sul-americana ante o Atlético Nacional. O avião, porém, caiu por falta de combustível.

Antes da Chapecoense, Kempes atuou por Joinville, JEF United, do Japão, Cerezo Osaka, do Japão, América-MG, Ceará, Novo Hamburgo, Portuguesa, Criciúma, Ipatinga, Caxias, Ceará, 15 de novembro, Sertãozinho, Vitória-ES, Estrela do Norte, Paraná e Canto do Rio.

O JOGO!
A Chapecoense bateu o Boavista, por 2 a 0, na noite desta quarta-feira, em Saquarema, no Estádio Elcyr Resende de Mendonça, e se classificou à segunda fase da Copa do Brasil.
Kempes eterno. (Foto: Guilherme Griebeler)
Kempes eterno. (Foto: Guilherme Griebeler)
Aylon, aos 40 minutos do primeiro tempo, e Foguinho, aos 13 minutos do segundo tempo, colocaram os catarinenses na segunda fase, no caminho do gaúcho São José que eliminou o Caucaia (2 a 1).

O jogo será na quinta-feira, 27 de fevereiro, às 19h15, no estádio Francisco Novelletto Neto, em Porto Alegre. Pela participação, o Verdão tinha embolsado 1,1 milhão. Agora, com a classificação, os catarinenses faturaram mais R$ 1,3 milhão.