Apesar da situação delicada, elenco da Chapecoense evita jogar a toalha

Sem ganhar há quase dois meses, o Verdão do Oeste está cada vez mais próximo do rebaixamento

por Agência Futebol Interior

Chapecó, SC, 11 (AFI) - As chances de rebaixamento da Chapecoense no Campeonato Brasileiro já ultrapassam os 95%. Mas, enquanto elas não forem de 100%, os jogadores evitam jogar a toalha e ainda acreditam na permanência do clube na elite.

"O momento é difícil. A gente havia comentado que teríamos uma sequência de confrontos diretos e se perdemos a nossa situação ficaria ainda mais difícil. Não podemos perder as esperanças. Vamos lutar até o fim para tirar a Chapecoense dessa situação", disse o zagueiro Douglas.

A Chapecoense está em situação bastante delicada no Brasileirão (Foto: Márcio Cunha/Chapecoense)
A Chapecoense está em situação bastante delicada no Brasileirão (Foto: Márcio Cunha/Chapecoense)

A derrota para o Fortaleza, por 2 a 0, na última quarta-feira, foi bastante sentida pelo elenco. Neste domingo, a Chapecoense tem mais um confronto direto, pois recebe o Cruzeiro, na Arena Condá. Um novo tropeço deixa o rebaixamento inédito ainda mais próximo de acontecer.

O técnico Marquinhos Santos, porém, tem desfalques importantes para esse jogo. O volante Márcio Araújo e o artilheiro Everaldo cumprem suspensão após receberem o terceiro cartão amarelo.

Sem ganhar há quase dois meses - sete derrotas e dois empates neste período -, a Chapecoense amarga a lanterna do Brasileirão, com 15 pontos, dez a menos que o CSA, primeiro fora da zona de rebaixamento.