Fora há quatro meses, Renato tenta aproveitar chance para se redimir na Chape

Meio-campista foi o primeiro reforço para a temporada 2019, contratado ainda em dezembro do ano anterior

por Agência Futebol Interior

Chapecó, SC, 20 (AFI) - A presença do meia Renato foi uma das principais novidades na escalação esboçada pelo técnico Marquinhos Santos em sua primeira semana no comando da Chapecoense. Caso comece jogando neste domingo, contra o Internacional, o jogador de 28 anos encerrará um período de mais de quatro meses jogar e terá a missão de desfazer a impressão deixada após autuações discretas durante o primeiro semestre.

Renato foi o primeiro reforço da Chapecoense para a temporada 2019, contratado ainda em dezembro do ano anterior, bem credenciado após ter se destacado pelo Avaí, time pelo qual marcou 12 gols em 35 jogo. O sucesso, no entanto, não foi repetido em Chapecó, tanto que ele não conseguiu balançar a rede em 18 partidas disputadas.

Foto: Márcio Cunha / Chapecoense
Foto: Márcio Cunha / Chapecoense
LESÃO
No dia 12 de maio, quando a Chape foi derrotada por 2 a 1 para o Flamengo, o meio-campista sofreu uma fissura e um edema ósseo na fíbula. Liberado pelo departamento médico na semana passada, foi relacionado para a partida contra o Vasco, mas não foi utilizado por Emerson Cris, que vinha comandando o time interinamente.

CENÁRIO
O time catarinense está na vice-lanterna do Brasileirão, com apenas 14 pontos, e vem de três derrotas seguidas. Mesmo se vencer o Inter, não poderá deixar a zona de rebaixamento, já que o Fluminense, primeiro time fora da degola, está quatro pontos à frente, com 18.