Presidente não garante permanência de Ney Franco na Chapecoense

A goleada sofrida para o São Paulo, por 4 a 0, na última segunda-feira, parece ter sido a gota d'água para a diretoria

por Agência Futebol Interior

Chapecó, SC, 23 (AFI) - Uma reunião nesta terça-feira pode culminar com a saída de Ney Franco da Chapecoense. A goleada sofrida para o São Paulo, por 4 a 0, na última segunda, no Morumbi, aumentou ainda mais a pressão em cima do treinador, que não teve sua permanência garantida pelo presidente Plínio David de Nes Filho.

"Não é apenas isso (saída de Ney Franco), quem sabe outras coisas podem acontecer, mas tem que fazer uma avaliação. Eu não sou o único a fazer essa avaliação, tem uma equipe toda que fará essa avaliação para ver qual o caminho que a gente deve tomar. Evidentemente que a gente vai procurar uma correção de caminho", disse o mandatário.

O técnico Ney Franco não teve a permanência assegurada pelo presidente da Chapecoense
O técnico Ney Franco não teve a permanência assegurada pelo presidente da Chapecoense
O próprio treinador reconheceu após o jogo que está pressionado por conta da falta de resultados, mas deixou a decisão nas mãos da diretoria. Ney Franco foi contratado no fim de março para o lugar de Claudinei Oliveira.

"Todo treinador que disputa um Campeonato Brasileiro em um nível desse e que trabalha na zona de rebaixamento sempre está, de uma rodada para outra, com o trabalho em julgamento. Você fica dependendo de resultados. Mas não sou a pessoa ideal para responder isso", comentou o treinador.

Sem ganhar há cinco jogos - quatro derrotas e um empate -, a Chapecoense tem apenas oito pontos no Brasileirão e figura na zona de rebaixamento, em 18º lugar.

POSSÍVEIS SUBSTITUTOS!

Apesar de Ney Franco ainda não ter a saída anunciada, alguns nomes já começam a aparecer como possíveis substitutos. Lisca, Maurício Barbieri e Zé Ricardo seriam os principais alvos. Todos eles estão sem clube neste momento.