Chapecoense teme perder peças importantes na janela internacional

O técnico Ney Franco lamentou a falta de poder econômico das equipes brasileiras diante dos clubes do exterior

por Agência Futebol Interior

Chapecó, SC, 05 (AFI) – O técnico Ney Franco tem se mostrado satisfeito com o elenco que tem em mãos na Chapecoense, mas vê um problema se aproximando. A janela de transferências internacionais se abre no próximo dia 1º de julho e o treinador teme perder alguns de seus principais jogadores.

“Minha vontade é que essa famosa janela do exterior não existisse, que já tivesse passado. Não só eu, qualquer treinador do futebol brasileiro. Por mais que tenha poder econômico enorme, a janela da Europa é um fantasma”, afirmou.

Por outro lado, o treinador pode comemora que alguns dos principais titulares da Chapecoense chegaram a sete partidas no Campeonato Brasileiro, portanto não poderiam se transferir opara outras equipes da elite do futebol nacional.

Por enquanto, o goleiro Tiepo, o lateral Bruno Pacheco, o zagueiro Gum, o volante Márcio Araújo e o atacante Everaldo são os atletas do elenco que já completaram sete partidas no Campeonato Brasileiro, mas o zagueiro Douglas e os meias Campanharo e Régis também podem chegar a essa marca antes da pausa para a Copa América.

“Para os clubes brasileiros não podemos transferir, mas a gente sabe que qualquer jogador que tem um bom desempenho no primeiro semestre é alvo de times do exterior”, lamentou o treinador.

A Chapecoense volta a campo na próxima segunda-feira, quando visita o Goiás, no Serra Dourada, em Goiânia (GO), pela oitava rodada do Brasileirão. Antes da pausa, a equipe de Ney Franco ainda tem uma partida contra o Fluminense, na Arena Condá, em Chapecó (SC).