Troca-troca: Chapecoense quer devolver um meia ao Botafogo e contratar outro

Essa reformulação faz parte dos planos do clube, que emendou três jogos consecutivos sem vencer

por Agência Futebol Interior

Chapecó, SC, 19 (AFI) - A Chapecoense já começou a planejar a ‘reformulação’ que o presidente Plinio David de Nes Filho prometeu. O primeiro jogador a deixar Chapecó deve ser o meia Marcos Vinícius, que não está nos planos do técnico Ney Franco. A ideia é devolver o jogador ao Botafogo e tentar o empréstimo de Gustavo Ferrareis, que pertence ao Internacional. A negociação não é fácil, mas pode ter vantagem para as três partes.

Marcos Vinícius foi contratado por empréstimo no início de março, mas teve apenas uma oportunidade no time principal: jogou 14 minutos contra o Figueirense durante o Campeonato Catarinense. Perdeu espaço com o técnico Ney Franco e não foi mais aproveitado. Internamente o clube reprova algumas atitudes do jogador extracampo, que está fora dos planos para o segundo semestre.

Chapecoense quer devolver Marcos Vinícius e trazer Gustavo Ferrareis (foto)
Chapecoense quer devolver Marcos Vinícius e trazer Gustavo Ferrareis (foto)
Na segunda-feira o presidente da Chapecoense foi incisivo: “Os que se escondem no que não existe e procuram tumultuar o ambiente, não permanecerão na Chapecoense”. Essa reformulação faz parte dos planos do clube, que emendou três jogos consecutivos sem vencer e entrou na zona de rebaixamento durante a parada para a Copa América, com oito pontos.

A ideia da Chapecoense é devolver Marcos Vinícius ao Botafogo e tentar um acordo com Gustavo Ferrareis, que pertence ao Internacional, mas está emprestado ao Botafogo. No Rio de Janeiro ele chegou a fazer 10 jogos no time principal, mas perdeu espaço e está fora dos planos da comissão técnica, o que facilitaria a sua saída. Para o presidente Plinio David de Nes Filho, a troca pode ser boa para as três partes.