De novo na final, Chapecoense confirma 'hegemonia' no Catarinense

Em números absolutos o time chegou a seis finais nos últimos nove anos

por Agência Futebol Interior

Chapecó, SC, 15 (AFI) - A vitória por 1 a 0 na Arena Condá garantiu muito mais do que a classificação na semifinal: confirmou a hegemonia da Chapecoense na última década dentro do Campeonato Catarinense.

O clube é finalista pela quarta vez consecutiva e ainda tenta superar o vice-campeonato de 2018 para o Figueirense. Agora a decisão vai ser contra o Avaí no próximo domingo, às 16 horas, na Ressacada, em Florianópolis.

MELHOR DA DÉCADA
Se for campeã, a Chapecoense se isola com a melhor campanha dessa década. Até aqui são três títulos, em 2011, 2016 e 2017, igualada com Figueirense, que conquistou em 2014, 2015 e 2018.

Além das taças, o clube de Chapecó também tem dois vices, em 2013 e 2018. Ou seja, em números absolutos, o time chegou a seis finais nos últimos nove anos.

Desacreditado antes do jogo, Tiepo saiu de campo como o herói da classificação e dedicou a vitória ao goleiro João Carlos, suspenso por doping.

AS DIFICULDADES
De novo na final, Chapecoense confirma 'hegemonia' no Catarinense
De novo na final, Chapecoense confirma 'hegemonia' no Catarinense

Em entrevista coletiva, o técnico Ney Franco ressaltou as dificuldades encontradas pela Chapecoense durante a partida, como as lesões de Victor Andrade e Rildo, mas que ainda assim não faltou entrega.

“Perder o Victor desequilibrou um pouco a parte ofensiva. No intervalo ajustamos isso. O gol saiu com a chegada do Rildo na linha de fundo. Primeiro tempo tivemos dificuldades, porque perdemos por vezes o meio”, avaliou o treinador.

Antes da final do Catarinense, a Chapecoense tem compromisso contra o Corinthians na quarta-feira, às 21h30, na Arena Condá, pela quarta fase da Copa do Brasil.