Após ‘queda’ com Paraná, Claudinei dá volta por cima e salva a Chapecoense

Treinador não se saiu bem no comando do Paraná, mas se recuperou ao ser contratado pela Chapecoense

por Agência Futebol Interior

Chapecó, SC, 02 (AFI) – O segundo semestre de 2018 de Claudinei Oliveira marcou a passagem por dois clubes (Paraná e Chapecoense), o mesmo objetivo de fugir do rebaixamento no Brasileiro e dois desempenhos bem distintos. Após não conseguir bons resultados no Tricolor, o técnico confirmou, neste domingo, a permanência da Chapecoense na elite nacional.

No comando do Paraná, Claudinei Oliveira somou oito derrotas e três empates e deixou o clube virtualmente rebaixado, após a 29ª rodada do Brasileirão. O treinador assumiu a Chapecoense na rodada seguinte e conseguiu um aproveitamento de quatro vitórias um empate e quatro derrotas em nove jogos.

TODO PERÍODO
Claudinei comentou sobre sua chegada a Chapecó.

“Sei que cheguei sob muita desconfiança, eram normal pelos últimos resultados. A diretoria tinha um mercado enorme para olhar, mas viu em mim a pessoa para tirar a equipe dessa situação, apesar de estar fazendo o mesmo no Paraná e não estar conseguindo. Espero ter contribuído. Tenho que agradecer. Foi a primeira vez que me emocionei antes de um jogo. Trabalho com futebol desde a base, mas foi a primeira vez”, disse.

A Chapecoense se livrou do rebaixamento ao vencer o São Paulo nesta rodada
A Chapecoense se livrou do rebaixamento ao vencer o São Paulo nesta rodada

EMOÇÃO

“Quando sentei no banco antes de começar o jogo, eu me emocionei. Foi bonito. Não tem como falar que não é diferente, teve essa semana especial pelos dois anos do acidente, todo o envolvimento da cidade...

Saber que o que você faz muda a vida de uma cidade, de uma comunidade, de um estado. Todos entenderam e vieram com esse objetivo. Estou satisfeito, completou o técnico.

DIA DO FICO?
Aproveitando o clima de festa após a conquista dos 44 pontos e colocam a Chapecoense na 14ª colocação ao final do Brasileirão, Claudinei falou sobre a possibilidade de seguir no comando da equipe para a próxima temporada.

“Eu quero ficar. Falei até na sexta-feira que, independente do que acontecesse, se fosse para iniciar um trabalho ou reestruturar o time para a Série B. A gente sabia que isso se pautaria pelo resultado, o que conseguimos.

Vamos aguardar, comemorar a permanência, descansar. A partir de amanhã começamos a pensar nisso aí. Que a gente possa seguir em 2019 e continuar esse trabalho, é o meu desejo, mas temos que esperar e acertar as coisas”, afirmou.

 
 
" />