Interporto 2 x 5 Chapecoense – Não adiantou pagar os jogadores...

O time tocantinense pagou o salário do elenco como uma forma de motivação

por Agência Futebol Interior

Porto Nacional, TO, 18 (AFI) – A diretoria do Interporto pagou os salários dos jogadores acreditando estar "motivando o elenco para um difícil compromisso". No entanto, não adiantou em nada. Na noite desta quarta-feira, o time tocantinense perdeu para o misto da Chapecoense, por 5 a 2, no Estádio General Sampaio, e foi eliminado na primeira fase da Copa do Brasil.

De acordo com o regulamento da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o time visitante que vencer o primeiro jogo por dois ou mais gols de vantagem elimina o confronto de volta. Assim, a Chapecoense carimbou antecipadamente a vaga para a segunda fase e aguarda quem passar de Sport e Cene, que ainda não se enfrentaram.

FÁCIL, FÁCIL

O Interporto tentou aproveitar o apoio da torcida para pressionar a Chapecoense logo no início do jogo e finalizou logo aos dois minutos, através de Valdo. A bola, porém, subiu muito e passou longe do gol defendido por Nivaldo. A resposta catarinense veio na sequência, quando Richarlyson cruzou rasteiro e Amarildo aliviou o perigo antes que a bola chegasse em Bruno Rangel.

Bruno Rangel foi o grande destaque do jogo e garantiu a classificação ao marcar três gols
Bruno Rangel foi o grande destaque do jogo e garantiu a classificação ao marcar três gols
Aos 15, Richarlyson cobrou escanteio, a bola desviou no meio do caminho e passou raspando a trave de Carlão, saindo novamente pela linha de fundo. A partida era bastante aberta, com os dois times buscando o gol, mas os jogadores abusavam dos erros de finalização. O Interporto aproveitada a falta de entrosamento da Chapecoense e era ligeiramente melhor.

No entanto, quem balançou as redes primeiro foi o Verdão do Oeste. Aos 26, Hyoran aproveitou cruzamento e acertou um bonito voleio, marcando um golaço no Estádio General Sampaio. Quatro minutos depois, Bruno Rangel recebeu dentro da área e bateu de virada, no cantinho de Carlão, ampliando para o time catarinense. Abatido, o Interporto ainda viu Hyoran marcar o terceiro para a Chapecoense aos 38. O meia recebeu de Gil e tocou na saída do goleiro.

Sem perdão, o Verdão do Oeste marcou o quarto dois minutos depois. Bruno Rangel aproveitou passe errado da defesa adversária, avançou em velocidade e tocou por cima de Carlão. Em uma das poucas chegadas do Interporto, Fabinho soltou a bomba na entrada da área e Nivaldo se esticou todo para evitar o gol de honra do adversário.

EXPULSÕES E GOLS DE HONRA

Com o placar sacramentado, a Chapecoense voltou do intervalo bem mais tranquila e apenas tocava a bola no meio-campo. Aos 15, Bruno Rangel arriscou e exigiu grande defesa de Carlão. A resposta do Interporto, que buscava o gol de honra, veio logo depois. Matera bateu de fora da área e a bola passou raspando a trave de Nivaldo.

No entanto, Bruno Rangel não teve perdão e marcou seu terceiro gol aos 23 minutos. O atacante driblou Carlão duas vezes, deixou um zagueiro no chão e tocou para o gol aberto. O Interporto estava entregue em campo e praticamente não chegava com perigo ao gol de Nivaldo, enquanto a Chapecoense deixava o tempo passar.

Aos 35 minutos, o volante Wesley se desentendeu com o atacante Roger, os dois trocaram empurrões e a arbitragem expulsou ambos. Logo depois, o Interporto conseguiu o gol de honra. Nivaldo saiu mal em cruzamento e Patrick teve o trabalho apenas de concluir para o fundo das redes, para festa da torcida. Sem compromisso, o time tocantinense aproveitou a relaxada da Chapecoense e marcou o gol novamente com Patrick, de cabeça.

Ficha Técnica

Fase
1ª Fase
Rodada
1ª rodada
Data
18/03/2015
Horário
20h30
Local
Estádio General Sampaio - Porto Nacional (TO)
Árbitro
Savio Pereira Sampaio (DF)

Assistentes
Ciro Chaban Junqueira (DF) e Luciano Benevides de Sousa (DF)

Cartões Amarelos
Interporto-TO: Valdo, Luciano

Cartões Vermelhos
Interporto-TO: Wesley
Chapecoense-SC: Roger
Gols
Interporto-TO: Patrick 43' 2T, Patrick 38' 2T
Chapecoense-SC: Hyoran 26' 1T, Bruno Rangel 30' 1T, Hyoran 38' 1T, Bruno Rangel 40' 1T, Bruno Rangel 23' 2T
Interporto-TO
Carlão;
Isac (Vitor Matheus), Amarildo, Luciano e Alberto (Rodrigo);
Paulo Roberto, João Pedro, Wesley e Valdo;
Patrick e Fabinho (Matera).
Técnico: Roberto Oliveira
Chapecoense-SC
Nivaldo;
Pedro, Vilson, Neto e Richarlyson;
Gil (Wanderson), Elicarlos, Neném (Roger) e Hyoran;
Bruno Rangel e Maranhão.
Técnico: Vinícius Eutrópio
 
 
" />