TAÇA FARES LOPES: C99 resolve e põe Caucaia em vantagem na final contra o Atlético-CE

Organizada pela Federação Cearense de Futebol (FCF), a competição oferece uma vaga para a próxima Copa do Brasil

por Rivail Oliveira

Fortaleza, CE, 27 (AFI) - O Caucaia deu um importante passo na caminhada em busca do título e da vaga para a Copa do Brasil ao vencer, neste domingo, com gols de Jacaré e Ciel 99, o Atlético Cearense, por 2 a 1 no estádio Presidente Vargas, na primeira final da Taça Fares Lopes.

No geral tirando alguns erros pontuais de marcação, que resultaram no gol do adversário, marcado por Nailton no segundo tempo, a Raposa fez uma boa primeira final.

No primeiro período, que terminou zerado no placar, o Caucaia dominou mais as ações e depois de um inicio igual, e criou pelo menos de oito a nove situações para marcar, contra cinco da Águia.

No segundo tempo Jacaré fez 1 a 0, a Raposa foi pressionada, e num erro de marcação, tomou o empate com Nailton, e logo depois perdeu Paulinho Cearense, expulso, sendo ainda mais pressionado.

Foto: Divulgação - Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Mas teve frieza e nos acréscimos brilhou a estrela de Ciel, que fez um belo gol e deu a vitória ao tricolor metropolitano.

No segundo jogo, domingo que vem no Raimundo Oliveira, um empate dá o título ao Caucaia. Uma vitória do Atlético leva a decisão aos penais.

BOLA NÃO ENTRA

O primeiro tempo no PV terminou empatado sem gols, mas se alguém merecesse sair com a vitória nos primeiros 45 minutos desta final foi o Caucaia, que depois de um primeiros 10 minutos de muita marcação, principalmente por parte da Águia, pouco a pouco foi dominando o jogo. Ao ponto de ter nove arremates ao gol, com chances claras perdidas no período, contra quatro chegadas mais perigosas do Atlético.

Nos cinco minutos iniciais, a destacar apenas dois cruzamentos perigosos. Com Catarina e depois Ciel, bola que Jacaré não chegou. Aos oito, Olavio vacilou, Jacaré recuperou a bola mas o chute saiu mascado. Depois dos 15 minutos, tocando bem a bola e com velocidade e explorando a velocidade de Siloé, a Raposa passou a criar muito:

Aos 14, Ciel fez grande jogada pela esquerda, cortou a marcação, e bateu cruzado e a bola raspou o gol de Rayr; aos 15, lançado pela esquerda, Jacaré tentou o tiro cruzado, a bola passou perto do gol e Ciel chegou atrasado. O Atletico respondeu aos 21 num chute de Isac para fora. Aos 26, Jacaré lançou Ciel, em condição mas esse foi pego em impedimento.

Aos 27, Washington bateu de longe e Leo pegou; aos 28, Nailton chutou sem perigo. Aos 29, o lateral Amaral saiu com uma dor na região lombar e Thiaguinho entrou na Raposa. Depois disso só deu Caucaia: aos 29, Siloé deu dois grandes passes, para Ciel e Lincoln, mas esses dois perderam as chances.

Aos 34, Jacaré perdeu outro gol; aos 36, foi a vez de Siloé despediçar para o tricolor. A Águia tentou aos 39, em arremate de Isac, e aos 44, em desvio de Bruno Ocara. E, aos 46, foi a vez de Ciel tentar e Rayr espalmar.

AGITADO
O segundo período começou com foi o primeiro, com o Atletico marcando adiantado e forte. Mas a qualidade dos jogadores da Raposa resolveram. Aos dez, Lincoln fez um ótimo passe na direita a Ciel que serviu Jacaré que mandou para as redes, 1 a 0, para o Caucaia. Depois disso o jogo ficou nervoso e o Atlético foi com tudo para cima.

Aos 17, o Atlético perdeu uma grande chance. A bola foi lançada , a defesa do Caucaia parou, o árbitro mandou seguir o lance, Isac ficou cara a cara com Léo, chutou no canto e o goleiro da Raposa fez uma portentosa defesa; aos 21, Paulinho saiu errado, e Janderson perdeu gol feito para o Atletico.

Mas aos 28 minutos, num vacilo da marcação tricolor, Nailton chegou bem e empatou o jogo para a Águia, 1 a 1 no PV. E para piorar ainda mais para o Caucaia, que não mostrava o bom futebol do primeiro tempo, ficou com um a menos, aos 36, depois que Paulinho Cearense entrou de forma imprudente no zagueiro Olavio e foi bem expulso.

Por conta disso o Caucaia foi muito pressionado nos minutos finais pelo Atletico e se segurou como pode. Aos 42 Janderson apareceu cara a cara com Leo, perdeu o segundo gol Atleticano.

No entanto, a estrela do craque brilhou novamente. Aos 46, Ciel recebeu um lançamento primoroso, invadiu a área, fez um corte no seu marcador, puxou para dentro e bateu forte, alto, sem chance para o goleiro Rayr, Caucaia 2 a 1.