Ceará demite Adilson Batista e pode ressuscitar 'milagreiro' para evitar queda

Diretoria do Vovô contratou técnico errrado, agora tira o corpo fora e demite Adilson para tentar um milagre com Lisca Doido

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 28 (AFI) - A derrota do Ceará para o Flamengo, por 4 a 1, no Maracanã nesta quarta-feira à noite custou a cabeça do técnico Adilson Batista. Ele foi demitido após o jogo e a direção do clube fez um comunicado lacônico no seu twitter para oficializar a decisão.

Mais um erro da diretoria, que contratou um técnico que há muito tempo não trabalhava na elite. Agora tenta lavar as mãos com a sua demissão.

LISCA DOIDO
A expectativa é pela chegada de algum milagreiro, provavelmente Lisca Doido, ídolo da torcida e que salvou o time de queda em 2018.

“Informamos: Adílson Batista não é mais treinador do Ceará. A diretoria alvinegra agradece pelos serviços prestados e deseja sucesso em sua trajetória. Os auxiliares técnicos Cyro Garcia e Milton do Ó também deixam suas funções no Ceará” – relatava a postagem.

Batista teve 4 vitórias, 2 empates e 7 derrotas
Batista teve 4 vitórias, 2 empates e 7 derrotas

VOLTA NA DEGOLA ?
Acontece que a derrota deixou o Ceará na condição de retornar à zona de rebaixamento ao final da 35.ª rodada. Com 37 pontos, em 16.º lugar, o time cearense pode ser ultrapassado pelo Cruzeiro, com 36, e que nesta quinta-feira recebe no Mineirão o quase rebaixado CSA.

Adilson chegou ao clube para substituir a Enderson Moreira. Até conseguiu alguns bons resultados, dando a falsa impressão de que poderia manter o time na elite. Mas a situação mudou e a queda incomoda e parece bem perto.

Em 13 jogos, Batista conquistou apenas quatro vitórias, com dois empates e sete derrotas. Um aproveitamento de 35.9%.

DOIS JOGOS EM CASA
Agora restam apenas três jogos para o time cearense evitar sua volta à Série B. No sábado vai receber no Castelão, às 19 horas, o Athletico-PR. Depois recebe o Corinthians, também em Fortaleza (CE) e fecha a temporada contra o Botafogo no Rio de Janeiro.