Série B: Após segundo tropeço dentro do Castelão, Givanildo Oliveira ganha mala no Ceará

Já tinha perdido para o Santa Cruz, por 3 a 1, e agora empatou com o Luverdense. Tá fora, não serve!!!!

por Agência Futebol Interior

Fortaleza, CE, 17 (AFI) – O futebol não permite falhas, nem irregularidades. Uma bobeada e tchau! Quem sentiu isso, nos primeiros minutos deste sábado, foi Givanildo de Oliveira. Após o empate por 1 a 1 com o Luverdense, no Castelão, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro ele acabou demitido.

A sua queda parecia ser cantada no segundo tempo do jogo, quando a torcida pediu que ele colocasse o ídolo Ricardinho em campo, mas ele nem deu bola. Foi vaiado. E depois, ao final do jogo, apontado pela torcida como principal causador da campanha irregular do Vovô.

NONO NA SÉRIE B
Como dirigente é tudo igual, o mais fácil foi feito: o técnico campeão cearense foi demitido. É o nono a cair na Série B, o 24.º em todas as divisões do Campeonato Brasileiro.

Ou seja, a demissão de técnico é uma rotina no futebol brasileiro. Nas principais divisões, como nas Séries A e B, se cai um técnico, em média, por rodada.

Givanildo é o técnico mais velho em atividade na Série B: 68 anos. O ex-volante do Santa Cruz e do Corinthians, que chegou na Seleção brasileira, já conquistou títulos por vários clubes nordestinos e também pelo Brasil. Mas não está protegido da 'fúria dos dirigentes', ainda mais dos incompetentes.

Como o clube anunciou em seu site oficial de que em breve vai ter um novo comandante, é quase certo que o novo técnico já esteja contratado.