Série D: Árbitro relata participação de profissionais do Caxias em confusão generalizada

O médico e o chefe de segurança do clube gaúcho também tentaram agredir atletas do time adversário

por Agência Futebol Interior

Caxias do Sul, SP, 09 (AFI) – O jogo do acesso do Treze-PB, contra o Caxias-RS, terminou em briga aos 40 minutos do segundo tempo, quando o time paraibano marcou 3 a 1, praticamente selando o acesso. Na súmula da partida, o árbitro Ricardo Marques Ribeiro relatou agressões por parte do chefe de segurança e do médico do Caxias, além de jogadores e torcida.

O chefe de segurança do Falcão Grená, Paulo Roberto da Rosa Teixeira, invadi o campo e agrediu o massagista do Treze, Cláudio Dantas da Silva, com um soco. O segurança também socou o rosto de um jogador do time paraibano, que não foi identificado. Além disso, o médico Rafael Lessa Costa, do Caxias, também invadiu o campo e empurrou o auxiliar técnico do Treze-PB.

A confusão generalizada teve início com um torcedor invadindo o campo, esse que foi identificado como Patrick Volnei da Costa, e foi levado ao juizado especial criminal da comarca de Caxias do Sul.

O jogo não teve continuidade e foi encerrado após a confusão. Na saída para o vestiário, os torcedores do Falcão arremessaram moedas e pedaços de madeira dos mastros das bandeiras, tentando atingir os atletas do Galo, o que não conseguiram.

Confira a súmula na integra:

 
 
" />