Hercílio Luz aponta prescrição e quer cancelar caso do susposto jogador irregular

Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) é claro quando diz que o julgamento precisa ocorrer em 30 dias

por Agência Futebol Interior

Florianópolis, SC, 04 (AFI) - O Hercílio Luz não pretende ser julgado pelo suposto caso de escalação irregular do lateral-direito Alisson. O clube alega que o jogador sequer poderia ter sido suspenso, uma vez que o prazo teria prescrito.

O jogo em que Alisson teria sido escalado de forma irregular foi em 20 de dezembro e o julgamento da punição ocorreu em 6 de abril. O Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) é claro quando diz que o julgamento precisa ocorrer em 30 dias.

"165-A. Prescreve: § 1º Em trinta dias, a pretensão punitiva disciplinar da Procuradoria relativa às infrações previstas nos arts. 250 a 258-D. (Incluído pela Resolução CNE nº 29 de 2009).", diz o CBJD.

Hercílio Luz quer anular a suspensão de Alisson. (Foto: Patrícia Amorim/Hercílio Luz)
Hercílio Luz quer anular a suspensão de Alisson. (Foto: Patrícia Amorim/Hercílio Luz)
O Hercílio Luz quer a revisão da punição de Alisson. Neste caso, o clube se livraria da possível punição pela escalação irregular do atleta.

CONFUSÃO!
Se for punido pelo TJD-SC, o Hercílio Luz perderia três pontos e ficaria atrás do Figueirense, que assumiria o oitavo lugar e conseguiria a classificação para as quartas de final do Catarinense e enfrentaria a Chapecoense.

Diante dessa indefinição, o jogo de ida da semifinal entre Marcílio Dias e Chapecoense, marcado para o último final de semana, acabou sendo adiado.