Federação Catarinense entra na luta contra a homofobia e cria campanha #PedeA24

Primeiro passo foi dado, agora, resta saber se os clubes e jogadores vão aderir

por Agência Futebol Interior

Florianópolis, SC, 06 (AFI) - Sabe aquele grito que alguns "torcedores" dão a cada tiro de meta do goleiro rival? Sabe aquela relutância de clubes e jogadores pelo número 24? Pois bem... o futebol brasileiro quer acabar com isso. A Federação Catarinense de Futebol (FCF) deu o primeiro passo e criou a campanha #PedeA24 na luta contra a homofobia.

"A Federação Catarinense de Futebol faz um convite para seus filiados. Visando a conscientização sobre temas de extrema relevância em nossa sociedade, todo apoio ao uso da camisa com o número 24 é bem vindo, assim como a realização de ações, conteúdos e divulgações relacionadas", diz a nota oficial da FCF.

Campanha #PedeA24 (Foto: Divulgação/Revista Corner)
Campanha #PedeA24 (Foto: Divulgação/Revista Corner)
Recentemente, o Corinthians esteve na polêmica após um dos seus dirigentes dizer que o 24 não seria usado no Parque São Jorge. Após a polêmica, Duílio Monteiro Alves se desculpou e ainda viu Cantillo, reforço colombiano, vestir a camisa 24.

"Historicamente associado à homossexualidade, o número 24 é raramente utilizado nos elencos por todo o Brasil e carrega uma resistência que não deveria existir. Como forma de combate diante desse tipo de preconceito, exemplos positivos surgiram nas últimas semanas", completa a nota da FCF.

O primeiro passo foi dado. Agora, resta saber se os clubes e jogadores vão aderir.