Portuguesa 0 x 0 Botafogo - Empatezinho feio garante Fogão nas semifinais da Taça Rio

O placar refletiu a noite de pouca inspiração dos botafoguenses. Mesmo assim valeu vaga nas semifinais da Taça Rio

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 1 (AFI) – O Botafogo confirmou sua presença nas semifinais da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca, ao empatar em 0 a 0 com a Portuguesa, nesta quarta-feira à noite, no estádio Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador, na cidade do Rio de Janeiro. O placar refletiu a noite de pouca inspiração dos botafoguenses.

Após a realização da quinta e última rodada, o Fogão atingiu os oito pontos, contra 15 do líder Flamengo pelo Grupo A. Abaixo aparecem Boavista e Bangu, com sete, Portuguesa com cinco e Cabofriense com nada. O adversário do Botafogo nas semifinais vai ser conhecido nesta quinta-feira, quando acontecerão os três jogos do Grupo B. Os jogos únicos serão realizados no fim de semana para definir os finalistas.
Poucas chances de gols no jogo. Foto: Vitor Silva.Botafogo
Poucas chances de gols no jogo. Foto: Vitor Silva.Botafogo

ILUMINAÇÃO POLÊMICA
Este jogo inaugurou o sistema de iluminação do estádio, numa ação rápida e que levantou suspeitas da direção do Botafogo de que teria vindo de dinheiro de algum grande rival ou mesmo da Federação Carioca.

O técnico Paulo Autuori levantou esta suspeita e desagradou a diretoria da Portuguesa, que garantiu ter investido R$ 250 mil com recursos próprios. Autuori, inclusive, sentou no banco, o que não aconteceu no domingo cedo na vitória por 6 a 2 em cima da Cabofriense.

FEZ PROTESTO

Autuori envolvido em temas polêmicos
Autuori envolvido em temas polêmicos

Inicialmente ele estava suspenso, porém, o clube conseguiu uma liminar para sua presença. Mas ele preferiu se ausentar, até como forma de protesto. O auxiliar Renê Weber ficou no banco.

Na escalação, o Botafogo não evitou a escalação do experiente Cícero como um líbero, preferindo poupar o jogador de um desgaste físico. O time entrou armado no esquema 4-3-3, mesma opção tática da Portuguesa, dirigida por Rogério Corrêa.

PRIMEIRAS CHANCES

Com muita disposição, o time da casa logo de início surpreendeu ao chegar com perigo. Aos dois minutos, Romarinho fez o passe para Chay nas costas da defesa e o atacante, mesmo sem ângulo, chutou em cima do goleiro Diego Cavalieri.

O goleiro voltou a aparecer bem aos 10 minutos, quando Adriano apareceu livro no meio da defesa para finalizar já na grande área. O Botafogo demorou para engrenar no ataque, tanto que só criou sua chance real aos 25 minutos. Após cruzamento de Fernando pelo lado direito, a bola cruzou toda a defesa e bateu na canela de Pedro Raul que acertou o pé da trave.

PRESSÃO NO FINAL

O Botafogo deixou para os últimos instantes para ameaçar de novo. Aos 45 minutos, após levantamento de Guilherme Santos, do lado esquerdo, o garoto Pedro Raul mostrou sua impulsão e desviou de cabeça. Mas a bola tocou na trave e acabou aliviada pela defesa.

Após a cobrança de escanteio, de novo, outro levantamento na área e, desta vez, quem apareceu para desviar de cabeça foi Fernando. A bola explodiu no travessão, aos 46 minutos.

DUAS MUDANÇAS
No intervalo, Autuori tentou tranquilizar seus jogadores, mas pediu mais pressão ofensiva e troca de passes rápida para abrir espaços na fechada defesa adversária. Até então, o Flamengo vencia por 1 a 0 o Boavista, dando a vaga ao time de General Severiano.

Na marca dos 15 minutos, Autuori fez duas mudanças. Tirou o lateral Fernando para a entrada de Barrandeguy e o meia Bruno Nazário saiu para a entrada de Cortez.

Mas a grande chance de abrir o placar ficou com Chay, que deu uma bela virada aos 29 minutos, após passe de Pimenta. Mas Cavalieri espalmou por cima do travessão. O Botafogo só assustou aos 40 minutos, numa falta cobrada por Cortez quase na linha da grande área. Ele bateu forte e a bola tirou tinta da trave esquerda.

Nos últimos minutos, a Portuguesa foi ao ataque e encurralou o Botafogo até os 50 minutos. Mas não conseguiu o gol que lhe deixaria com sete pontos e teria vaga nas semifinais.

Ficha Técnica

Fase
Fase de Grupos da Taça Rio
Rodada
5ª rodada
Data
01/07/2020
Horário
21h30
Local
Luso Brasileiro - Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro
Rafael Martins de Sá

Assistentes
Silbert Sisquim e Thiago Rosa

Público
Portões fechados
Cartões Amarelos
Portuguesa: Marcão, Dilsinho, Mauro Gabriel
Botafogo: Fernando, Bruno Nazário, Marcelo Benevenuto, Honda

Portuguesa
Milton Raphael;
Luis Gustavo, Dilsinho, Marcão e Mauro Gabriel;
Diego Guerra, Henrique (Mateusinho) e Romarinho (Pimenta);
Chay, Adriano e André Silva (Maicon Douglas).
Técnico: Rogério Corrêa
Botafogo
Diego Cavalieri;
Fernando (Barrandeguy), Marcelo Benevenuto, Kanu e Guilherme Santos;
Caio Alexandre, Honda (Alex Santana) e Bruno Nazário (Cortez);
Luiz Fernando (Ênio), Pedro Raul e Luiz Henrique
Técnico: Paulo Autuori