RJ: Eliminado, Vasco aplica 9 a 0 histórico no América

A rodda terá prosseguimento neste domingo, com o restantes das partidas

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 12 (AFI) - Vasco e América fizeram um jogo de eliminados, neste sábado, em Volta Redonda. Teria sido apenas mais uma partida sem importância em meio às muitas que construíram a história de um confronto há muito tempo é batizado de o Clássico da Paz. Mas os vascaínos encontraram no adversário uma equipe indolente e aplicaram a histórica goleada por 9 a 0. Não é erro de digitação. Foram impiedosos 9 a 0, estabelecendo uma nova maior goleada na história do embate, os 8 a 2 de 1949, de autoria do conhecido Expresso da Vitória.

Sete homens diferentes balançaram as redes americanas, com Enrico e Ramon anotando duas vezes. Foi a partida ideal para uma equipe que precisava reconquistar a confiança para iniciar a Taça Rio. O torcedor rubro, por sua vez, deve começar a se preocupar seriamente com a ameaça de um novo rebaixamento.

"Hoje (sábado) pudemos mostrar nossa força ofensiva e essas duas últimas vitórias nos devolvem a confiança para o restante da competição", disse o atacante Marcel, que anotou um dos gols.

Foi um verdadeiro passeio pelo parque para a equipe cruzmaltina. Sem sofrer qualquer oposição do adversário, o time de Ricardo Gomes demorou 25 minutos para abrir vantagem de quatro gols, ante um América que não honrava a alcunha de Sangue dada por seus torcedores.

O jogo
Logo aos 4 minutos, Eder Luis entrou pela direita e serviu Fágner, que deu início aos trabalhos da noite. Aos 18, Felipe chutou de fora da área, a bola desviou na zaga e matou Mota.

Depois de uma parada técnica em que mais ouviu os jogadores do que deu orientações, Gomes acompanhou satisfeito a construção da goleada. Aos 23, Ramon fez em cobrança de falta, em falha de Mota. Dois minutos depois, o goleiro americano falhou novamente e Marcel escorou o escanteio para fazer o quarto.

O quinto demorou um pouco mais. Em ritmo de treino, Eder Luis fez boa jogada pela direita e cruzou rasteiro para Enrico, que entrara no lugar de Felipe (que saiu com o olho direito machucado), apenas rolar para as redes.

O massacre vascaíno continuou após o intervalo. Caíque e Fágner tabelaram e o primeiro chutou forte para fazer o sexto, levando o placar do Estádio Raulino de Oliveira e uma breve pane.

Aos 18, Ramon aproveitou falha de Ronan e fez o sétimo. Jeferson anotou o seu aos 24, após passe de Fellipe Bastos. No último minuto, Enrico fez bonito gol e o juiz achou por bem acabar com a vergonha americana por ali mesmo.