Paulista A3: Único representante da cidade, Capivariano celebra 100 anos

Em 2015, aos 97 anos, Leão da Sorocabana estreou na elite paulista e participou da Copa do Brasil por conta do título da A2

por Federação Paulista (FPF)

Capivari, SP, 12 (AFI) - Um dos mais tradicionais times do interior paulista, o Capivariano Futebol Clube completa 100 anos nesta sexta-feira. Único representante de Capivari no futebol profissional, a instituição orgulha-se de estar na seleta lista de clubes do interior que já integraram a elite estadual.

Fundado em 1918, o time era uma potência na região, conquistando 32 títulos em torneios zonais. Por causa disso, ganhou o apelido de Leão da Sorocabana. As boas campanhas fizeram com que o time se arriscasse no profissionalismo em 1958. Disputou por seis anos consecutivos, antes de se afastar por 12 anos.

Voltou em 1976 e disputou initerruptamente até 1984, quando conquistou seu primeiro título profissional, equivalente à Série A3 atual. Entre 1985 e 1993, disputou a divisão de acesso para a elite (exceto em 1988, quando esteve na 3ª e em 1992, quando não jogou).

Com as reformulações implantadas pela FPF, em 1994, acabou indo para a quarta divisão. O clube figurou entre as séries B1 e B2 e permaneceu em atividade quando elas foram unificadas na Segunda Divisão.

Em 2011, a equipe ressurgiu no cenário paulista e iniciou sua trajetória rumo à elite. Naquele ano, terminou com o vice-campeonato da Segunda Divisão e conquistou o acesso. Em 2012, o time subiu mais um degrau ao terminar entre os melhores da Série A3.

Evaristo Piza dirigiu o Capivariano no título do Paulista A2 de 2014
Evaristo Piza dirigiu o Capivariano no título do Paulista A2 de 2014
De volta a Série A2 após 20 anos, o time fez bonito e bateu na trave pelo acesso, perdendo a vaga no saldo de gols para o Comercial. Sem desanimar, o Capivariano teve em 2014 sua maior conquista. Com uma campanha sólida, o time somou 12 vitórias, quatro empates e apenas três derrotas em 19 jogos para conquistar o título da Série A2 e quebrar um jejum de 30 anos.

Em 2015, aos 97 anos, o Capivariano estreou na elite paulista e participou da Copa do Brasil por conta do título da A2. Também disputou a primeira divisão em 2016, quando acabou rebaixado. Também foi rebaixado na Série A2 de 2017, voltando para a Série A3 em 2018, quando chegou na semifinal, mas perdeu o acesso para o Atibaia.

 
 
" />