Apesar da derrota, Argel Fucks não joga a toalha no CSA: 'Levantar a cabeça'

Revés no Rei Pelé complica planos do Azulão na luta por permanência no Campeonato Brasileiro

por Agência Futebol Interior

Maceió, AL, 11 (AFI) - A derrota para o Vasco da Gama, por 3 a 0, no Estádio Rei Pelé, estava fora dos planos do CSA para escapar da zona de rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

Em queda, o Azulão amarga o terceiro tropeço consecutivos no nacional, sendo o quinto em seis jogos. Para piorar, perdeu sequência de sete jogos de invencibilidade como mandante.

"Há alguns times que a gente vai enfrentar em casa e, daqui a pouco, não estão brigando por coisa alguma. É o caso do Bahia. Não vai estar lutar por Libertadores ou coisa assim. Aí tem a Chapecoense fora, depois o São Paulo, no último jogo, e pode vir aqui também brigando por nada. No futebol basta a gente acreditar", comentou o técnico Argel.

Argel não joga toalha por permanência do CSA
Argel não joga toalha por permanência do CSA

"A gente vai trabalhar. Eu sei que o torcedor está doído e tem razão. Se teve coisa boa no jogo de hoje foram os nossos primeiros 25 minutos e o nosso torcedor. Vamos levantar a cabeça e lamber a ferida. Precisamos trabalhar mais a finalização. Mas como trabalhar isso se joga quarta ou domingo? Não tem como. É um jogo em cima do outro", emendou.

E AGORA?

Em má fase, o CSA permanece em 18º lugar e 29 pontos, cinco de desvantagem em relação ao Fluminense, primeiro integrante fora da zona de rebaixamento - Cruzeiro, Botafogo e Ceará são os demais concorrentes pela permanência.

O próximo compromisso do time alagoano é no domingo, 17, diante do Fortaleza, no Estádio Castelão, às 19h.

"Temos semana para trabalhar a finalização. Nós criamos, temos oportunidades claras, mas falta o capricho para colocar a bola dentro do gol. Isso aconteceu contra Flamengo, Athletico Paranaense e Grêmio", completou Fucks.