Alagoano: CRB conquista título estadual com empate fora de casa

CRB garantiu o título por ter vencido a partida de ida por 2 a 1

por Agência Futebol Interior

Arapiraca, SP, 12 (AFI) - O CRB fez o necessário e garantiu o título de Campeão Alagoano de 2012. Neste domingo, o time regatiano ficou no empate sem gols no Estádio Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca, e voltou a erguer a taça dez anos depois do último título estadual, em 2002. O time se apoiou na vitória da primeira partida, por 2 a 1, e apenas explorou os contra-ataques e conteve os atacantes do ASA neste domingo.

O CRB garantiu a vaga na final depois de conquistar o título de campeão do primeiro turno, em cima do próprio ASA. Na ocasião, os times empataram nas partidas de ida e volta, por 2 a 2, e como o CRB teve a melhor campanha ficou com o título.

Já o ASA ficou com o título de vice-campeão do primeiro turno entalado na garganta. No segundo turno, o time de Arapicara fez uma excelente campanha e protagonizou a final do turno ao lado do CSA. Com vitória na ida por 2 a 0, em casa, o ASA garantiu a taça do segundo turno com um empate sem gols fora de casa.

Jogadores erguem a taça de campeão

Segundo o presidente do CRB, Marcos Barbosa, o time tem feito por merecer. "Parabéns a todos. Conseguimos o objetivo, só nós sabemos o sacrifício que foi, mas graças adeus conseguimos e agora é saborear a conquista. Parabéns ao futebol alagoano porque foi uma grande partida. O CRB começou a se profissionalizar pagando em dia e fomos recompensados e agora é comemorar", disse o eufórico mandatário.

Etapa inicial
Precisando reverter o placar, o ASA começou melhor e mantinha a posse da bola com total domínio territorial da partida. Com as boas movimentações de Valdívia e Didira, o time explorava as laterais sempre com perigo. Antes dos dez minutos, Gaúcho e Nando quase abriram o marcador, mas falharam nas finalizações. Sem a posse da bola, o CRB não levava perigo ao gol do ASA e se preocupava apenas com a marcação.

Os dez minutos seguintes a partida mudou de figura e o CRB já mostrava mais desenvoltura. O ASA afrouxou o domínio e o CRB mantinha a bola com mais frequência, trocando passes do campo defensivo do time de Arapiraca. Mesmo com a marcação mais distante, o CRB tinha dificuldade de armar as jogadas e a bola não chegava com qualidade nos pés dos atacantes Rodrigo Dantas e Vanderlei.

Mesmo com o equilíbrio na partida, o CRB parecia mais interessado no placar e não investia ao ataque para matar o resultado, que dava o título ao time da capital. O ASA não conseguiu mais impor o ritmo dos minutos iniciais e também não levava perigo. As atuações apagadas de Valdívia e Didira diminuíam a qualidade na criação das jogadas, forçando o atacante Nando a voltar para buscar a bola.

Até os minutos finais do primeiro tempo, os goleiros passaram quase despercebidos na partida. Depois de rápida troca de passes, o meia Didira chegou com perigo, mas o goleiro, Cristiano, do CRB fez uma boa defesa. Na sequência a bola foi alçada na área mais o lateral Augusto não conseguiu dominar e desperdiçou mais uma chance.

Etapa complementar
O ASA voltou para o segundo tempo aplicando a mesma velocidade dos minutos iniciais do primeiro tempo. O time de Arapiraca chegava com mais perigo, agora, com Aldálio que puxava as jogadas pela direita. Aos dez minutos, o ASA chegou a abrir o placar, mas o árbitro Evandro Rogério Roman marcou falta no lance anterior e anulou o gol, cancelando a festa que os jogadores faziam em campo.

Ao contrário do primeiro tempo, o ASA manteve o dominou dos minuto iniciais e, com muitos espaços, começava a amadurecer o gol. Depois do lançamento de Aldálio, Allan dominou na cara do gol, mas falhou na finalização. Minutos depois, o atacante Valdívia pegou a sobra e mandou um balaço de longa distância levando perigo ao gol do time regatiano.

Depois dos 20 minutos da etapa complementar, o CRB se apoiava no regulamento e preferiu apenas explorar os contra-ataques. O ASA procurava o ataque sempre que tinha a bola nos pés, mas parava na boa atuação da zaga regatiana. O atacante Valdívia tentou duas vezes com chutes de longa distância, mas os zagueiros afastaram o perigo. As alterações do ASA não surtiram efeito e mais uma vez o time perde um título para o CRB.

Ficha Técnica:

ASA 0 x 0 CRB (1 x 2 na partida de ida)

Estádio: Estádio Coaracy da Mata Fonseca, em Arapiraca
Horário: 16h
Árbitro: Evandro Rogério Romam
Assitente: Carlos Berckembrock; Emerson Carvalho

ASA:
Jhonatas; Alan (Neto Potiguar), Aldálio, Gaúcho e Fabiano; Augusto, Jorginho, Cal e Didira; Valdívia e Nando. Técnico: Heriberto Cunha

CRB:
Cristiano; Elcinho, Felipe e Rodrigão; Ítalo, Jadílson, Daniel, Everton (Diego) e Giovani (Aloísio); Rodrigo Dantas (Aloísio Chulapa) e Vanderlei. Técnico: Roberto Fonseca

 
 
" />