Sem contrato, atacante ex-Paraná e Brasil de Pelotas quer seguir no mundo árabe

“Me adaptei bem ao local, minha família também gostou, isso é importante", afirmou Rafael Grampola

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 23 - Com recentes passagens por Paraná Clube, Brasil de Pelotas e Joinville, o atacante Rafael Grampola viu o contrato com Dibba Al-Hisn chegar ao fim em maio, mas isso não significa um retorno imediato ao Brasil. O camisa 9 alega que pretende permanecer no futebol árabe para a próxima temporada.

“Me adaptei bem ao local, minha família também gostou, isso é importante. Como me destaquei e nossa campanha foi positiva na temporada, algumas equipes acabaram me procurando. Agora é colocar na mão de Deus e aguardar pelo melhor para todos”, afirmou.

Autor de 12 gols em 22 jogos na temporada, o veterano foi o artilheiro da equipe na disputa da Division 1, a liga de acesso à elite dos Emirados Árabes Unidos, sendo peça-chave na campanha que garantiu o segundo lugar dentre as onze equipes que disputaram a competição até a paralisação, em março.

Rafael Grampola
Rafael Grampola
Porém, com 75% dos jogos realizados, a federação local decidiu cancelar a temporada, sem promover ou rebaixar ninguém.

“Achei a decisão injusta, já estávamos na reta final, faltando só quatro partidas para nós que estávamos muito próximos de conseguir o acesso. Foi um golpe muito duro para todos da equipe”, lamentou.

Com o contrato junto ao Dibba encerrado, ele já pensa no futuro e diz que pretende continuar em solo árabe, mas não descarta um retorno ao Brasil.

“Quem sabe? Gostaria de poder completar minha missão aqui, Deus é quem sabe por quanto tempo ainda, mas o futebol é muito dinâmico. Se aparecer alguma coisa para voltar ao Brasil, vou sentar e conversar com minha família para ver o que é melhor”, garantiu.