Futebol sem torcida? Atacante da Seleção é claro: "Prefiro ficar em casa"

Atleta do Everton ainda se comparou com Ronaldo Fenômeno e vê o Brasil jogando com dois atacantes

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 12 (AFI) - O atacante Richarlison, do Everton e da Seleção Brasileira, afirmou ser contra partidas sem torcida.

Na Inglaterra ainda não há data para o futebol voltar, mas na maioria dos países, os primeiros jogos serão com portões fechados.

"Acho que todo mundo na sua casa, né? Jogar com portões fechados não dá. A alegria de um jogo de futebol também é o torcedor. A gente conta muito com eles, e jogar sem eles não dá. Prefiro ficar em casa mesmo", disse ele ao Jogo Aberto, programa da TV Bandeirantes.

Puxando sardinha para seu lado, Richarlison afirmou que vê a Seleção Brasileira com dois atacantes. Ele até mesmo lembrou do time pentacampeão mundial em 2002.

Atacante não quer jogos sem torcida. (Foto: Lucas Figueiredo / CBF)
Atacante não quer jogos sem torcida. (Foto: Lucas Figueiredo / CBF)

"Creio que dá sim para jogar com dois centroavantes. Eu vi, eu acho que foi mês passado que passou a reprise de 2002, da Copa e eu vi que o Brasil jogava com dois ali na frente, com o Rivaldo buscando mais a bola, então acho que dá sim. O Firmino e o Jesus são dois grandes jogadores também. Então, acho que isso cabe ao professor Tite escolher", analisou.

CAMISA 9!
Sem meias palavras, o jogador ainda afirmou que tem o futebol parecido ao de Ronaldo Fenômeno, herói do Brasil há 18 anos.

"Já assisti bastante o Ricardo Oliveira, principalmente quando ele estava jogando no Santos, e ele é um atacante matador mesmo. Eu vi as finalizações dele, sempre aquela cruzada rasteira. É um cara que também acompanhei bastante, mas acho que eu prefiro o Ronaldo mesmo. Acho que sou mais parecido com o Ronaldo", finalizou.