Técnico brasileiro volta a brilhar e conquista J-League 2 com Kashiwa Reysol

Nelsinho Batista é campeão da Segundona com uma rodada de antecedência e volta à elite japonesa em 2020

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 17 (AFI) - O técnico brasileiro Nelsinho Batista, de 69 anos, conseguiu mais um feito na sua longa e vitoriosa carreira. Ele acaba de conquistar o título da J-League2 – Segunda Divisão do Japão – com o Kashiwa Reysol. Um dos poderosos clubes do país volta à elite na temporada 2020 e sob comando de Batista, que ano passado assinou contrato por três anos.

Nelsinho brilha de novo no Japão
Nelsinho brilha de novo no Japão

O título foi confirmado com uma rodada de antecedência no sábado após a vitória por 3 a 0, fora de casa, com o Machida Zelvia.

Na última rodada, o Reysol vai receber diante de sua torcida o Kyoto Sanga, num jogo que deve ser marcado por muita festa.

“Estou muito feliz porque atingimos o nosso objetivo. Nós tivemos um começo difícil, até organizarmos o clube, mas depois corrigimos os erros e colocamos o trem nos trilhos, indo buscar o acesso e o título. Pretendemos brindar a nossa torcida no último jogo com uma vitória, embora respeitando muito o adversário”, comentou Nelsinho.

A VANTAGEM
Depois de 41 rodadas, a penúltima do returno, o Kashiwa Reysol atingiu 81 pontos, contra 76 do Yokohama e 74 do Omiya Ardija, terceiro colocado. Estes dois times ainda brigam pelo vice-título que vai garantir o acesso direto à elite.

OS BRASILEIROS
O time conta com cinco jogadores brasileiros. Os atacantes Mateus Sávio (CSA), Gabriel (Sport), Junior Santos (Fortaleza) e Cristiano, que jogava no Kofu do próprio país. Além do volante Richardson, do Ceará.

Nelsinho: 15 anos de muito sucesso no Japão
Nelsinho: 15 anos de muito sucesso no Japão

O artilheiro do time é Cristiano, com 16 gols. Júnior Santos, que chegou só na reta final da competição, ajudou o time com cinco gols. Outro destaque é o queniano Olunga.

VOLTA A BRILHAR
Nelsinho dá a volta por cima, de novo, no próprio Reysol, de onde saiu em 2014, ainda na elite. Mas foi o brasileiro que tirou o clube da Segundona em 2010, ao ser campeão. Depois curtiu um período de títulos e sucessos.

Foi campeão japonês em 2011 e disputou o Mundial da Fifa, terminando em quarto lugar. Levantou a Copa do Imperador e a Supercopa Japonesa em 2012. No ano seguinte levou a Copa da Liga Japonesa e em 2014 a Copa Suruga ao superar o Lanús, da Argentina.

O técnico é o estrangeiro que mais trabalhou no Japão. Ele já teve muito sucesso nos anos 90 com o Verdy Kawazaki, onde foi bicampeão japonês em 1994 e 1995 e depois dirigiu outros clubes. Já são mais de 15 anos entre idas e vindas.

TÍTULOS IMPORTANTES NO BRASIL
No Brasil, Nelsinho Batista foi o primeiro campeão brasileiro pelo Corinthians em 1990. E também sob o seu comando o Sport Recife conquistou o inédito título da Copa do Brasil de 2008.

Levantou títulos estaduais pelo próprio Sport (2008 e 2009), com o Goiás (2003), São Paulo (1998) e Atlético-PR (1988).

Ele não tem planos de voltar ao Brasil tão cedo e nem como técnico.

“Agora quero cumprir meu contrato com o Reysol, porque tenho mais dois anos a cumprir. Depois vou ver o que é melhor para minha carreira e minha vida” – afirmou.