Candangão: Capital é absolvido e segue nas quartas de final; Brasiliense é multado

Caso do Sobradinho seria julgado na quarta-feira, mas foi adiado pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol do Distrito Federal

por Agência Futebol Interior

Brasília, DF, 25 (AFI) - O Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol do Distrito Federal realizou na quarta-feira decisões envolvendo Brasiliense, Capital e Sobradinho. Por enquanto, o único punido foi o Brasiliense, que recebeu multa de R$ 5 mil. O Capital foi absolvido e está garantido nas quartas.

No jogo Brasiliense x Unaí, a torcida do Jacaré levou faixa com dizeres homofóbicos ao árbitro Christiano Gayo. Foi enquadrado no artigo 191 - quando um clube deixa de cumprir ou dificulta o cumprimento de uma obrigação legal em relação ao regulamento especifico da competição. O clube recorrerá.

 Foto: Gustavo Roquete/Capital CF
Foto: Gustavo Roquete/Capital CF
No mesmo jogo, Felipe Hulk foi expulso e julgado nos artigos 254 e 258 — quando um atleta assume uma conduta contrária à disciplina ou à ética esportiva e pratica uma jogada violenta.

Recebeu dois jogos de suspensão, restando cumprir apenas um.

Já o Capital foi julgado no artigo 214 (escalação irregular), envolvendo o goleiro Cleysson, que jogou contra o Brasiliense. Foi absolvido, não perderá pontos e está garantido nas quartas de final contra o Real Brasília.

ADIADO

O Sobradinho também será julgado por situação envolvendo o árbitro Christiano Gayo. A torcida do clube levou faixas com dizeres homofóbicos. A multa vai de R$ 100 a R$ 100 mil.