Candangão: Gama pode até perder por um gol, mas busca ser campeão invicto

No primeiro jogo da final, o alviverde candango comandado por Vilson Tadei venceu o Brasiliense por 3 a 1

por Sérgio Porto

Brasília, DF, 17 (AFI) - O ano de 2019 tem sido de exceção para o Gama A equipe está realizando uma campanha ímpar no Candangão, com 16 jogos disputados, 14 vitórias e empatando somente duas vezes. Das 14 vitórias, duas foram sobre o arquirrival Brasiliense, e também diante do Real FC, equipes que tiveram um bom desempenho na competição do Distrito Federal.

Nas disputas das finais do Candangão frente ao Brasiliense, no primeiro jogo, o alviverde candango comandado por Vilson Tadei venceu por 3 a 1. Conforme o regulamento do 44º Brasiliense de Futebol, caso o Gama seja derrotado pelo Brasiliense por um gol de diferença, mesmo assim levantará o título do futebol de Brasília pela 12ª oportunidade. Em caso de derrota por dois gols de diferença, a decisão irá para cobranças de penalidades máximas.

Na história dos 58 confrontos entre Brasiliense e Gama, em seis oportunidades o jacaré brasiliense conseguiu vencer o Gama por dois gols de diferença. Já por quatro oportunidades o Gama foi derrotado por três ou mais gols de diferença. Mas em confrontos de Candangão, em nunca time conseguiu reverter o placar de dois gols de diferença para levantar o título do futebol brasiliense.

INVICTO?
A equipe alviverde pode conquistar o título candango deste ano de forma invicta. Empatando ou vencendo o Brasiliense, o time periquito do Distrito Federal fará história sendo campeão e ainda mantendo uma invencibilidade de 17 jogos. Mas a grande preocupação do time, da comissão técnica e da torcida gamense é pela conquista do título do futebol de Brasília. Para tanto, a expectativa é de que 25 mil torcedores possam se fazer presentes ao estádio Nacional Mané Garrincha, no sábado a partir das 16 horas.

Gama pode até perder por um gol, mas busca ser campeão invicto. (Foto: Divulgação)
Gama pode até perder por um gol, mas busca ser campeão invicto. (Foto: Divulgação)
Os ingressos já foram colocados à venda, com preço de R$ 20,00 no valor de meia entrada para as arquibancadas inferiores. No anel superior o preço é de R$ 25,00.

A BASE
O comandante do alviverde candango deve manter a base do time que começou o primeiro jogo das finais, vencendo o Brasiliense por 3 a 1.

Com Thiago Gaucho devendo ficar como opção no banco de reservas e o atacante Vitor Xavier mantido como titular, a tendência é que o Gama possa treinar nesta quinta-feira no coletivo final formando com:

Rodrigo Calaça; Felipe Tavares, Gustavo, Emerson e Mário Henrique; Wagner Balotelli, Tarta e Gilsinho; Vitor Xavier, Jefferson Maranhão e Nunes.

O treinador Vilson Tadei falou à Rádio DF10 que: “Mais do que nunca agora é nos prepararmos para esta partida de sábado. Temos que ter os pés no chão e entendermos que nada está ganho e temos ainda mais uma batalha pela frente. Os jogadores são sabedores da minha filosofia de jogo e vamos seguir aquilo que viemos trabalhando até aqui”, disse o treinador do Gama.

O último título gamense no Candangão foi em 2015 quando a equipe era comandada por Gilson Granzotto.