CANDANGÃO: Invencibilidade e marca inédita estão em jogo no clássico Gama x Brasiliense

As duas equipes estão rigorosamente juntas na pontuação, com 22 pontos ganhos, e estão invictas

por Agência Futebol Interior

Brasília, DF, 16 - Num domingo recheado de clássicos pelo Brasil, exemplo de Ceará x Fortaleza, Gremio x Internacional, Brasil x Pelotas, Atlético/GO x Goiás, o Distrito Federal também está em festa. Neste domingo, a partir das 17 horas, no estádio Bezerrão na cidade do Gama, no Distrito Federal, o confronto de número 57 entre Gama e Brasiliense.

As duas equipes estão rigorosamente juntas na pontuação do Candangão 2019. Ambas tem 22 pontos ganhos e estão invictas. O Gama tem o melhor ataque da competição, com 20 gols marcados e o artilheiro do Candangão, Jéferson Maranhão com 5 gols marcados.

Pelo lado do Brasiliense, na defesa formada pelo campeão do mundo Lúcio, Antonio Carlos e Badhuga, o goleiro Edmar Sucuri defende uma marca inédita de 720 minutos sem tomar gols no campeonato candango. Acumula a marca de 810 minutos sem ser vazado em jogos oficiais em 2019.

Os dois times já enfrentaram por 56 oportunidades. Foram 16 vitórias do Gama, 20 vitórias do Brasiliense e aconteceram 20 empates. O Gama marcou 55 gols no clássico e o Brasiliense 68 vezes. O último confronto aconteceu em 9 de fevereiro de 2018, no Mané Garrincha, vitória do Brasiliense por 2 a 1.

GAMA CONTA COM O ATAQUE MAIS POSITIVO
Os comandados do técnico Vilson Tadei, estreante no confronto Verde Amarelo de Brasília, conta com sua força de ataque à disposição. Jéferson Maranhão, Nunes e Vitor Xavier estão prontos para tentar tirar a marca inédita do goleiro do Brasiliense, que não sofre gols no Candangão há 720 minutos.

O lateral Mário Henrique e o atacante Nunes estavam em 2018 defendendo o arquirrival Brasiliense. Nunes disse: “É um grande momento do futebol de Brasília. Agora estou no outro lado. Quero deixar minha marca e ajudar nossa equipe”, disse o experiente atacante.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
BRASILIENSE TEM A MELHOR DEFESA
O técnico do jacaré brasiliense, Adelson de Almeida, falando à reportagem da Rádio DF10 destacou que: “É um grande momento do futebol de Brasília. Queremos um grande espetáculo. Veja bem, as duas equipes chegam rigorosamente juntas na pontuação. Isso prova como estão os dois times. Quem deve brilhar são os jogadores que estarão em campo. Vamos fazer tudo para realizarmos um grande espetáculo”, disse Adelson de Almeida que comandou o Brasiliense em 07/09/2007, no antigo Mané Garrincha, na vitória do Brasiliense por 2 a 1 sobre o Gama pela série B daquele ano.

O treinador já confirmou a volta do zagueiro Lúcio. Resta saber quem sairá do time. Badhuga ou Antonio Carlos para estar ao lado do zagueiro campeão do mundo. Nas demais posições, a base do time que venceu o Luziânia por 2 a 0 no meio de semana. Lúcio e o latera Gleicinho defenderam o Gama em 2018.

COBERTURA DA PARTIDA
A Equipe Show de Bola da Rádio DF10 de Brasília se prepara para uma grande cobertura do clássico Verde Amarelo número 57, direto do Bezerrão. A jornada esportiva será aberta neste domingo a partir das 15:30 horas, com ancoragem de Fábio Santos. A narração será de Edu Carvalho, com comentários de Marlon Nascimento. No lado do Gama, a presença de Romer Borges. Acompanhando o Brasiliense, Sérgio Porto. Lado a lado com o torcedor, o repórter peso pesado Thiago Amaral.

Acesse o www.radiodf10.com.br ou baixe o aplicativo da Radio DF10 em seu equipamento eletrônico e acompanhe as emoções do Clássico Gama x Brasiliense neste domingo.

FICHA TÉCNICA

GAMA X BRASILIENSE

Data: 17/03 (domingo)

Horário: 17 horas

Local: Estádio Bezerrão, na cidade do Gama/DF

Arbitragem: Rodrigo Raposo, com os assistentes Leila Cruz e Lehi Souza 4º árbitro: Gildevan Lacerda. 5º árbitro: Mizael Quintino. Inspetor: Raimundo Lopo

GAMA

Rodrigo Calaça; Alex Santos, Émerson, Gustavo Henrique e Mário Henrique; Wagner, Tiago Gaúcho e Tarta; Jeferson Maranhão, Nunes e Vitor Xavier;

Técnico: Vilson Tadei

BRASILIENSE

Edmar Sucuri; Alex Murici, Lúcio, Badhuga (Antonio Carlos) e Gleicinho; Geovane, Émerson Martins, Morais e Érick Flores; Romarinho e Gilvan

Técnico: Adelson de Almeida