Jobson tenta se livrar de tornozeleira eletrônica para se apresentar ao Brasiliense

O jogador aguarda uma decisão do Ministério Público para voltar a jogar

por Agência Futebol Interior

Brasília, DF, 17 (AFI) – Jobson aguarda ansiosamente um impasse jurídico para reforçar o Brasiliense no Campeonato Brasileiro da Série D. O ex-atacante do Botafogo tenta uma liberação para poder entrar em campo sem uma tornozeleira eletrônica, questão, esta, que seria inédita no futebol brasileiro.

Espaço incorporado por HTML (embed)

A defesa pede para o Ministério Público poupar seu cliente de um constrangimento. Jobson é suspeito de estuprar quatro adolescentes e teve o pedido de cumprir a pena em liberdade acatada desde que cumpra algumas medidas cautelares, como o uso da tornozeleira.

Enquanto a questão não é resolvida, Jobson segue treinando sob a orientação de um preparador físico para tentar entrar em forma o mais rápido possível. Por se recusar a fazer exame antidoping quando atuava pelo Al-Ittihad, da Arábia Saudita, o atacante estava suspenso de atuar pela FIFA desde 2015.

Jobson deve reforçar o Brasiliense na Série D
Jobson deve reforçar o Brasiliense na Série D
“Estou aqui, treinando em um campo sozinho, fazendo físico. Tenho um recado. Hoje, não tem ninguém aqui, mas logo, logo vai estar lotado onde eu vou jogar. Eu quero só ser um cara vitorioso, dar a volta por cima, porque o cair é do homem e o levantar é de Deus. Estou renascendo das cinzas como fênix. Jobgol vai estar de volta logo, logo… Enquanto isso, eu vou me preparando, treinando todos os dias. Com fé em Deus, vou dar a volta por cima. Aqueles que me criticaram vão aplaudir de pé, e para os que me apoiaram não vai ser surpresa”, disse o jogador.

O Brasiliense ainda não está garantido nas oitavas de final da Série D. O time candango está na vice-liderança do Grupo A10, com sete pontos, a cinco do líder Iporá-GO. Os dois se enfrentam neste domingo, às 15h30, no Estádio Ferreirão.

 
 
" />