Série D: Rodada final tem invasão de torcida, árbitro jurado e críticas à Federação

O Portal Futebol Interior analisou todas as súmulas disponíveis e separou as principais curiosidades

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 10 (AFI) - A sexta e última rodada da primeira fase do Campeonato Brasileiro chegou ao fim no último domingo. O Portal Futebol Interior analisou todas as súmulas disponíveis e separou as principais curiosidades, umas cômicas, outras graves.

Dois casos chamaram muita atenção. No duelo entre Anapolina e União, dois jogadores da torcida organizada do time goiano invadiram o gramado e ameaçaram os atletas, sugerindo uma briga fora do estádio.

Já no duelo entre Central e Atlético-CE, o técnico Celso Teixeira, ao proteger um de seus atletas, proferiu inúmeras ofensas à arbitragem e acabou expulso.

Confira o destaques negativos da última rodada:

REAL ARIQUEMES-RO 1 X 1 GALVEZ-AC
O quarto árbitro Caio Nunes Cazuzu foi ofendido pelo massagista da equipe do Real Ariquemes, Kelvin Vinícius de Araújo. Segundo o juiz, as palavras do funcionário do time mandante foram: "vai tomar no cu seu filho da puta, fraco. Você é um bosta, arranca esse escudo. Você é um trouxa."

YPIRANGA-AP 0 X 1 SÃO RAIMUNDO-PA
A ocorrência nesse jogo acaba sendo cômica. O árbitro Daniel de Sousa Macedo foi pedir para funcionários do Ypiranga reforçarem a marca do pênalti e acabou dando de cara com o presidente Raimundo dos Santos, que se exaltou ao saber quem seria o quarto árbitro e criticou até mesmo a federação. "Você é culpado da gente não ter classificado. Eu já falei para a federação não escalar mais você. Essa federação de merda."

CENTRAL-PE 1 X 0 ATLÉTICO-AC
O técnico Celso Teixeira empurrou o goleiro do Atlético-CE, André, após o mesmo ser expulso. O treinador ainda não o poupou de críticas: "Vá se foder seu filho da puta". O comandante ainda jurou o quarto árbitro de morte, depois de ser retirado de campo: "Vou te bater até morrer, filho da puta, safado."

A confusão rolou solta no jogo entre Avenida e Maringá - AI/Pâmela Lopes
A confusão rolou solta no jogo entre Avenida e Maringá
JUAZEIRENSE-BA 1 X 0 INTERPORTO-TO
O árbitro Tiago Nascimento dos Santos expulsou um gandula de campo por retardar o reinício do jogo. Algo simples, mas que já deveria estar extinto no Brasil.

ANAPOLINA-GO 1 X 2 UNIÃO-MT
Dois torcedores de uma torcida organizada do Anapolina invadiram o campo para criticar os jogadores da equipe mandante, prometendo violência. Na súmula, o árbitro relatou: "Vão se foder seus filhos da puta, vamos quebrar todo mundo no pau."

BOAVISTA-RJ 2 X 1 BRUSQUE-SC
O árbitro Ronei Candido Alves recebeu uma peitada do jogadores Lucas Duarte, que fez duras críticas após ter sofrido uma falta. Depois de expulso, o atleta voltou para campo, após o apito final, e foi para cima da arbitragem, questionando a expulso. Acabou sendo contido.

AVENIDA-RS 1 X 0 MARINGÁ-PR
Jefferson Ferreira de Moraes expulsou dois jogadores do Maringá. O primeiro, João Carlos, o chamou de 'vagabundo', após intervir um lance com a mão. Depois do apito final, André Ferlini recebeu o vermelho ao afirmar que o árbitro estava 'todo cagado' e 'borrado de medo'.