Patrocinense-MG 1 x 0 Juazeirense-BA - Águia luta, mas Cancão garante nos pênaltis

Mineiros lutaram durante toda a partida e conseguiram igualar derrota sofrida na Bahia; nos pênaltis, contudo, deu Cancão

por Agência Futebol Interior

Patrocínio, MG, 23 (AFI) - O Patrocinense-MG lutou, mas não conseguiu se classificar na Série D. Após pressionar, a Águia venceu a Juazeirense-BA por 1 a 0. Por ter igualado o placar sofrido, a decisão se encaminhou para os pênaltis. Nos tiros livres da marca da cal, contudo, deu Cancão de Fogo. Perfeitos nas cobranças, os Baianos venceram por 5 a 4, ainda nos tiros regulares.

PRESSÃO...

Precisando reverter o placar sofrido em Juazeiro, a Águia partiu para cima no primeiro tempo. Aos 10 minutos, veio a primeira boa chance. Mário César é servido na entrada da área e finaliza. A bola acabou desviando na zaga baiana e voltou para ele. Na sobra, ele chutou forte, mas Gleibson defendeu bem.

A Juazeirense conseguiu a classificação para as oitavas de final da Série D (Ascom Juazeirense)
A Juazeirense conseguiu a classificação para as oitavas de final da Série D (Ascom Juazeirense)
A primeira etapa seguia com muita pressão mandante. Aos 20, Gilson cruzou e a bola só não entrou porque faltou um pé. Na sequência do lance, o lateral Moc cruzou na área, mas Érick Bahia chegou atrasado. Aos 25, Érick Bahia chutou e a bola ia entrando no, mas Rodrigo Ramos tirou em cima da linha. Assim, o encontro foi para o intervalo zerado.

GOL E TENSÃO

A segunda etapa voltou animada. Logo aos 4 minutos, Danielzinho sofreu pênalti de Cesinha. Na cobrança, Luiz Fernando chamou a responsabilidade. Ele chutou forte, no meio, e mandou a bola para as redes. O gol diminuiu o ímpeto dos locais. Aproveitando-se disso, a Juazeirense cresceu. Na melhor chance, Betão salvou gol de Nino Guerreiro e garantiu o 1 a 0. Decisão por pênaltis.

PÊNALTIS

Nas cobranças, os times começaram bem. Pelo Patrocinense, Juninho, Mário César e Douglas Maia marcaram os três primeiros. Pela Juazeirense, assinalaram Clébson, Rodrigo Ramos e Nino Guerreiro. No quarto pênalti, brilhou a estrela de Gleibson, goleiro sertanejo. Danielzinho telegrafou e ele voou para defender, garantindo a vantagem parcial.

Nos últimos pênaltis, Jeam e Nino Guerreiro apenas tiveram o trabalho de manter o 100%. Com a missão cumprida, ficou definido o jogo em favor do Cancão de Fogo. Apesar de cobrar bem e marcar, Érick Bahia não conseguiu evitar a eliminação mineira dentro de casa.

CONFUSÃO

O fim de jogo entre Patrocinense-MG e Juazeirense-BA foi marcado por cenas as quais ferem o esporte. Após o pênalti perdido pelos locais, jogadores dos bancos de ambas as equipes se desentenderam. As cobranças foram paralisadas até a situação se normalizar. As cobranças seguiram e, após a classificação dos baianos, a confusão voltou ainda maior.

Segundo relatos da imprensa local, os reservas da equipe mandante agrediram alguns jogadores visitantes após provocações. Ali, uma grande troca de agressões se iniciou. A arbitragem não conseguiu conter a confusão e precisou do auxílio da PM. Ainda assim, a Polícia Militar precisou intervir e não foi fácil controlar a situação. Até mesmo gás de pimenta foi utilizado para dispersar a briga.

OITAVAS DE FINAL

Classificado à próxima fase, a Juazeirense-BA enfrentará o Iporá-GO. Por ter pior campanha, o Cancão de Fogo decidirá a classificação às quartas de final em mando adversário. Assim, o primeiro encontro entre os clubes será realizado no Adauto Moraes, em Juazeiro. A volta, por outro lado, ocorre no Ferreirão, em Iporá. As partidas ainda não tem data marcada.

Ficha Técnica

Fase
Segunda Fase
Rodada
2ª rodada
Data
23/06/2019
Horário
16h00
Local
Pedro Nascimento - Patrocínio (MG)
Árbitro
Paulo Henrique Schleich Vollkopf (MS)

Assistentes
Eduardo Goncalves da Cruz (MS) e Leandro dos Santos Ruberdo (MS)

Gols
Patrocinense-MG: Luiz Fernando 5' 2T
Patrocinense-MG
Cleysson;
Lazarini, Betão, Juninho e Jhonathan Moc;
Gilson Alves, Mário César, Arilson (Daniel) e Luiz Fernando (Jarlan);
Nathan (Douglas) e Érick Bahia.
Técnico: Thiago Oliveira.
Juazeirense -BA
Gleibson;
Rodrigo Ramos, Emílio, Emerson e Cesinha;
Waguinho, Willian (Ewerton) e Clébson;
Jeam, Nino Guerreiro e Marquinhos Bahia (Toni Galego).
Técnico: Carlos Rabelo.