Série D: Torcedores do Joinville atacam caravana do Maringá; clubes repudiam

"Além dos danos causados no veículo da Chico Garcia Tour, tivemos dois torcedores feridos, mas sem gravidade", escreveu os paranaenses

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 13 (AFI) - O Joinville recebeu o Maringá, sábado à noite, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro da Série D, em Joinville, na Arena Joinville. Apesar do empate sem gols, válido pelo Grupo A17, o duelo ficou marcado pela confusão envolvendo torcedores dos dois clubes sulistas.

Segundo os paranaenses, a caravana maringaense foi apedrejada por 15 catarinenses, na BR-101, em Garuva-SC, o que fez com que uma van fosse danificada e dois fãs do time visitante ficassem feridos. Em nota, tanto Maringá quanto Joinville lamentaram e repudiaram os atos.

A chave está embolada. O Avenida-RS aparece na liderança, com quatro pontos. Depois, Ferroviária, com três, Maringá, com dois, e Joinville, com um. Apenas o campeão de cada grupo mais os 15 melhores segundos avançam ao mata-mata da Série D.

Foto: Divulgação / Joinville EC
Foto: Divulgação / Joinville EC
CONFIRA NOTA DO MARINGÁ
"O Maringá Futebol Clube repudia com veemência o ataque sofrido pelos nossos torcedores após o empate em 0 a 0 com o Joinville, pela segunda rodada da Série D. No retorno a Maringá, próximo de Garuva – SC, na BR-101, após os policiais realizarem a escolta, um grupo de aproximadamente 15 torcedores do Joinville realizou uma emboscada e apedrejaram a van que levou parte de nossa torcida para a partida.

Além dos danos causados no veículo da empresa Chico Garcia Tour, como retrovisores e vidros quebrados, tivemos dois torcedores feridos, mas sem gravidade. Esperamos que os órgãos competentes apurem e punam os responsáveis pelo ato covarde realizado contra nossos torcedores, que viajaram para, única e exclusivamente, apoiar e torcer pelo MFC.

Infelizmente a violência, principalmente fora dos estádios, continua, e a punição aos bandidos que se dizem torcedores deve ser ainda mais rigorosa, para que o espetáculo em campo não seja manchado por fatos como esses.

Por fim, o Maringá FC é contra qualquer ato de violência, independente do lugar, e se solidariza com os torcedores afetados, se colocando à disposição para contribuir com as investigações".

CONFIRA NOTA DO JOINVILLE
"O JEC, através de sua diretoria, vem a público, comunicar que repudia com veemência, quaisquer atos de violência entre torcedores. E que a violência fora dos estádios, praticadas por pessoas que se dizem “torcedores”, não condizem com o comportamento esperado pela sociedade.

O JEC, se solidariza com os torcedores do Maringá FC, que sofreram ataque em Garuva, por parte de pessoas que não representam a grande torcida tricolor, e nem a instituição JEC.

Por fim, o JEC ressalta a importância que os fatos sejam apurados, e os responsáveis sejam punidos severamente, para que este tipo de violência não volte acontecer, e que os eventos esportivos não sejam manchados por tais atos".