Santos-AP 1 x 1 Altos-PI - Peixe da Amazônia faz o básico e avança na Série D

Por outro lado, com a eliminação, o time piauiense encerra as atividades em competições oficiais em 2017

por Agência Futebol Interior

Macapá, AP, 16 (AFI) - O Santos-AP fez jus ao fator casa para avançar para as oitavas de final do Campeonato Brasileiro da Série D. No início da noite desse domingo, o Peixe da Amazônia recebeu e ficou no empate com o Altos-PI, pelo placar de 1 a 1, no Estádio do Zerão, em Macapá. Como no jogo de ida da segunda fase entre os dois times terminou também empatado, em 2 a 2, os donos da casa jogavam por um empate, por conta dos gols fora de casa.

Agora, o time amapaense aguarda para saber quem será o seu próximo adversário na quarta divisão nacional, já que Maranhão e Rio Branco-AC ainda jogam nesse domingo. De qualquer forma, os dois times irão se enfrentar também em dois jogos pelas oitavas de final e o Santos irá decidir em casa, independente de quem avançar. Além disso, o Peixe ainda está na disputa do Campeonato Amapaense Já o Altos, encerra as atividades em competições oficiais em 2017.

PRIMEIRO TEMPO
Jogando em casa, o Santos ditava o ritmo da partida nos primeiros minutos, principalmente em jogadas rápidas pelos lados do campo, mas encontrava o Altos bem postado, pronto para encaixar um contra-ataque e abrir o placar. Porém a primeira chance de perigo veio mesmo do lado do time visitante. Aos 17 minutos, após uma boa trama, Eduardo tocou para Esquerdinha, que da entrada da área soltou o pé, obrigado o goleiro do Peixe a fazes uma grande defesa. No lance seguinte, foi a vez Joelson ter mais uma boa chance para os visitantes, mas de frente para o gol acabou chutando muito fraco.

Jogando em casa, o Santos conseguiu avançar para as oitavas de final da Série D (Foto: Luis Júnior/Altos )
Jogando em casa, o Santos conseguiu avançar para as oitavas de final da Série D (Foto: Luis Júnior/Altos )
Depois de tanto tentar, enfim o Altos conseguiu abrir o placar. Aos 21 minutos, após cobrança de falta, Joelson subiu mais alto que todos os zagueiros e de cabeça, mandou a bola para o fundo das redes. A resposta do Santos só foi acontecer minutos depois, quando Breno Lopes aproveitou o cruzamento para chutar de primeira, mas a bola acabou saindo pela linha de fundo rente a trave. A partir daí, o jogo ficou bastante truncado e as chances de gols praticamente não aconteceram. Até por conta disso, o primeiro tempo terminou mesmo com a vitória parcial do time visitante.

SEGUNDO TEMPO
Precisando do empate para avançar na competição, o Santos voltou do intervalo para o segundo tempo com tudo. Até por conta disso, logo aos 4 minutos, o time amapaense deixou tudo igual no placar. Após escanteio cobrado por Bruno Maranhão, Dedé se livrou dos adversários e acertou uma bela cabeçada que explodiu no fundo das redes. No lance seguinte, após um ótimo contra-ataque, Fabinho ficou cara a cara com Dida, mas acabou chutando por cima da meta, perdendo uma grande chance para a virada do Peixe da Amazônia.

Após o gol, o Santos cresceu na partida e continuou criando boas chances. Aos 20 minutos, após bela troca de passes dentro da área, Fabinho finalizou com liberdade e chutou, mas Dida se esticou todo para salvar o time piauiense. Nos minutos finais, o Altos foi para o tudo ou nada em busca da vitória para avançar, mas sem sucesso. Até por conta disso, o jogo terminou mesmo com o empate em 1 a 1 e os donos da casa avançaram na Série D.

Ficha Técnica

Fase
2ª Fase
Rodada
2ª rodada
Data
16/07/2017
Horário
17h00
Local
Zerão - Macapá (AP)
Árbitro
Christiano Gayo Nascimento (DF)

Renda
Não divulgado
Assistentes
José Araújo Sabino e Lucas Torquato Guerra (Ambos DF)

Público
Não divulgado
Cartões Amarelos
Santos-AP: Bruno Lopes
Altos-PI: Marcelo

Cartões Vermelhos
Santos-AP: Bruno Lopes
Gols
Santos-AP: Dedé 4' 2T
Altos-PI: Joelson 21' 1T
Santos-AP
Axel;
Juninho, Dedé, Jari e Batata (Eduardo);
Lessandro, Balão Marabá, Bruno Maranhão (Lucas) e Fabinho;
Jean Marabaixo (Renatinho) e Bruno Lopes.
Técnico: Edson Porto
Altos-PI
Dida;
Dos Santos, Vitor Bafana, Marcelo e Jefferson Abreu;
Marconi, Joelson (Patrick Recife), Vagner e Esquerdinha (Nonato);
Manoelzinho e Eduardo (Alex Mineiro).
Técnico: Paulo Kobayashi