Portuguesa x Desportiva Ferroviária - Em casa, Lusa começa a juntar cacos na Série D

Duas equipes que já estiveram na elite do futebol nacional estreiam no Canindé neste domingo e prometem buscar o acesso

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 19 (AFI) – Em queda livre nos últimos anos, a Portuguesa de Desportos precisará começar de baixo para se reerguer e a busca pela reação começa neste domingo. A Lusa estreia na Série D do Campeonato Brasileiro, contra a Desportiva Ferroviária-ES, no Estádio Canindé, às 19h. O duelo é válido pelo Grupo A13, que também conta com o Villa Nova-MG e com o Bangu-RJ, que investiu pesado.

A equipe lusitana é a principal atração desta Série D. Afundada em dívidas, o tradicional clube da capital paulista chega para o torneio sem empolgar muito, já que quase foi rebaixada na Série A2 do Campeonato Paulista no primeiro semestre do ano, escapando apenas na última rodada do torneio. Esta é a primeira Série D da história da Lusa, que aposta na experiência de seus jogadores e no peso de sua camisa para subir.

A situação da Desportiva Ferroviária é bem parecida com a da Lusa. A equipe da Tiva foi muito mal no Campeonato Capixaba, fugindo do rebaixamento também na última rodada e ainda precisou contar com os critérios de desempate para isso. Rebaixada da elite do brasileiro em 1993, a equipe capixaba volta a tentar colher bons frutos no cenário nacional, 24 anos após sua queda da elite.

Rivais desde 1973, Portuguesa e Desportiva se enfrentaram apenas cinco vezes na história, sempre pela Série A do Brasileiro, com duas vitórias da Lusa e três empates. O time paulista marcou quatro gols contra dois da Locomotiva grená.

ALVO NAS COSTAS DA LUSA
O principal trunfo da Lusa para esta competição é de fato alguns nomes famosos. O principal deles é o do meia Marcelinho Paraíba, que fará dupla com o camisa 10 Leandro Domingues, que teve seu contrato renovado. Além dos dois, os destaques do elenco são o goleiro Ricardo Berna, o volante Tárik e o lateral Thiago Feltri.P ara o torneio nacional, também foram contratados os meio-campistas Jonatan Lima e Jonatas Paulista, o zagueiro Gabriel Santos.

O presidente Alexandre Barros foi enfático ao afirmar que o objetivo lusitano é o acesso à divisão superior do nacional e que a equipe tem obrigação de vencer na estreia.

"Desde o primeiro dia da gestão em 3 de janeiro eu afirmo que nossa meta é o acesso à Série C. Trabalhamos nesse sentido e todos aqui dentro tem essa ambição. Nossa tradição e grandeza nos mostra que a Lusa sempre entra em qualquer disputa para ganhar. Não há outro pensamento que não sejam as vitórias”, bradou Alexandre.

TIVA RECORDA OS BONS TEMPOS
Criada em 2009, a Série D do Campeonato Brasileiro terá a participação da Desportiva Ferroviária pela segunda vez. O clube capixaba já disputou no ano passado, quando foi eliminada logo na primeira fase, no grupo que contava com o campeão Volta Redonda. O clube grená tenta reencontrar o bom futebol que rendeu o título estadual no ano de 2016.

Para isso, a aposta da Desportiva é no jovem técnico Rafael Soriano, de apenas 31 anos, que vem preparando a equipe para o estadual há cerca de um mês. A principal contratação da Tiva foi o experiente atacante Weldon, mas o atacante Rael, que vinha sendo destaque, deixou o time.

Ficha Técnica

Fase
1ª Fase
Rodada
1ª rodada
Data
21/05/2017
Horário
19h00
Local
Canindé - São Paulo ()
Árbitro
Arilson Bispo da Anunciacao - BA

Assistentes
Gustavo Rodrigues de Oliveira - SP Evandro de Melo Lima - SP

Cartões Amarelos
Portuguesa-SP: Dinho
Desportiva-ES: Rodrigo Lacraia

Gols
Portuguesa-SP: Gabriel Santos 1' 1T
Portuguesa-SP
Ricardo Berna;
Amaral (Jonatas Paulista), Gabriel, Vinícius e Thiago Feltri;
Dinho, Tarik, Leandro Domingues e Marcelinho Paraíba (Bruno Duarte);
Luizinho e Adilson (Fernandinho)
Técnico: Estevam Soares
Desportiva-ES
Felipe;
Sorriso, Rafael Olioza, Rodrigo Lacraia e Erick Daltro;
Caetano, Thiago, Damião Reis (Madison) e Zizu (Paulo Vitor);
Weldon e Marco Morgon (Teco)
Técnico: Rafael Soriano