O Campeonato Brasileiro da Série D conta, pela primeira vez, com 68 clubes, divididos em 17 grupos de quatro. Os primeiros colocados, após seis rodas (turno e returno) avançam à segunda fase, além dos 15 melhores segundos. A partir daí a competição será disputada através do mata-mata. Os quatro semifinalistas conquistarão o acesso à Série C. Os dois melhores fazem a grande decisão do torneio.

SEGUNDA FASE!
Os 32 clubes classificados para a Segunda Fase serão subdivididos em dois blocos,
com 16 clubes cada, a saber:

Bloco I: os 16 clubes de melhor campanha, dentre os 17 primeiros colocados de cada grupo,
na Primeira Fase; estes 16 clubes serão ordenados pelos seus grupos na Primeira Fase, em
ordem crescente, recebendo a numeração de 01 a 16;

Bloco II: o clube de pior campanha entre os 17 primeiros classificados, mais os 15 melhores
segundos colocados dos 17 grupos, na Primeira Fase; estes 16 clubes serão ordenados pelos
seus grupos na Primeira Fase, em ordem crescente, recebendo a numeração de 17 a 32.

O clube com pior campanha dentre os 17 primeiros colocados na Primeira Fase
integrará o Bloco II; caso dois clubes que na Primeira Fase pertenceram ao mesmo grupo,
integrem o Bloco II, o clube que terminou como 1º colocado virá à frente do clube que ficou
em 2º na ordenação do Bloco II.

Definidos os blocos, os cruzamentos acontecerão da seguinte forma: Grupo B1: o
primeiro do Bloco I (clube 1) enfrenta o segundo do Bloco II (clube 18); Grupo B2: o segundo
do Bloco I (clube 2) joga com o primeiro do Bloco II (clube 17). Grupo B3: o terceiro do Bloco I
(clube 3) enfrenta o 4º do Bloco II (clube 20), e assim sucessivamente, até o último
cruzamento – Grupo B16, com o 16º do Bloco I (clube 16) cruzando com o 15º do Bloco II
(clube 31).

Os clubes do Bloco I farão a segunda partida do confronto como mandantes. O
objetivo desta composição é fazer com que a Segunda Fase continue com confrontos
regionalizados, assim como foi na Primeira Fase da competição.

Confira aqui o regulamente completa da Série D!