CSA 2 x 0 São Bento - Marujo nada de braçadas para a grande final da Série D

O resultado manteve a invencibilidade do time da casa, com apenas um empate no Rei Pelé

por Agência Futebol Interior

Maceió, AL, 11 (AFI) - O CSA-AL colocou um pé na decisão do Campeonato Brasileiro da Série D neste domingo, 11. Na vitória por 2 a 0 contra o São Bento no estádio Rei Pelé, o time de Oliveira Canindé pouco deu espaço para os paulistas em Maceió. Com o resultado do primeiro jogo, os alagoanos podem até perder por um gol em Sorocaba que garantem mais uma final nacional, já que o clube é tricampeão da Série B – 1980, 81 e 82.

Do outro lado, o São Bento sofreu dois gols em um mesmo jogo pela primeira vez na competição, já que tinha a melhor defesa até aqui, com apenas dois sofridos em 12 jogos. Além disso, perdeu pela primeira vez como visitante, já que tinha três vitórias e três empates até aqui, com 55,5% de aproveitamento. Do outro lado, o CSA mantém a escrita de cinco vitórias e um empate no Rei Pelé, com aproximadamente 89% de aproveitamento.

CSA comemora a vitória contra o São Bento no primeiro jogo da semifinal da Série D - Alison Frazão / ASCOM CSA
CSA comemora a vitória contra o São Bento no primeiro jogo da semifinal da Série D

SÓ DEU O MARUJO

Contando com o apoio das arquibancadas, o CSA começou o jogo buscando espaço na marcação do São Bento, que sentiu a pressão de jogar com o Rei Pelé lotado em Maceió. O time de Sorocaba demorou para se encontrar nos primeiros minutos de bola rolando e se limitou apenas a conter os ataques do adversário. No momento em que o elenco de Paulo Roberto começou a se soltar, o time da casa conseguiu abrir o placar.

Após uma troca de passes rápidos, Marco Antônio tabelou com Rayro e deixou o lateral livre na entrada da grande área. O volante Lucas Mendes não acompanhou a movimentação e viu o adversário bater rasteiro para vencer Rodrigo Viana aos 15 minutos. Mesmo a frente no marcador, o CSA se manteve disposto a controlar a saída de bola do São Bento, tanto que quase marcou após uma falha do goleiro paulista.

O São Bento buscava sempre as laterais do gramado, mas não conseguia vencer a zaga alagoana. Os visitantes se mostravam nervosos com o resultado parcial, errando principalmente passes na intermediária, além de arriscar algumas finalizações distantes da meta de Jeferson. Com o apito final do primeiro tempo, os paulistas desceram rapidamente para o vestiário tentar corrigir os erros, enquanto o CSA se manteve no gramado, curtindo o apoio da torcida nas arquibancadas.

O CSA marcou com Rayro e Didira e explodiu o estádio Rei Pelé
O CSA marcou com Rayro e Didira e explodiu o estádio Rei Pelé

SERÁ QUE DÁ?

Paulo Roberto Santos até tentou mexer com o ânimo dos jogadores, mas o segundo tempo continuou sob controle do time da casa. Com dificuldade para recompor as laterais do gramado, o time paulista viu Kelvin receber de Leandro Cardoso na ponta e cruzar bonito para a grande área. Jônatas Obina puxou a marcação e deixou Didira livre para completar aos 16 minutos de bola rolando, sem nenhuma chance para Rodrigo Viana.

A desvantagem no placar fez com que o São Bento abrisse de vez sua marcação e soltasse ainda mais os laterais. Uma das principais surpresas na competição no time paulista, o volante Lucas Mendes era quem mais se apresentava para pedir jogo. Do outro lado, o CSA passou a administrar o resultado, trabalhando principalmente no meio campo, rodando a bola e esperando um erro do adversário para dar números finais.

Sem conseguir decidir, como aconteceu na vitória por 2 a 0 contra o Itabaiana-SE nas quartas de final, o meia Giovani deixou o gramado aos 29 minutos para a entrada de Diego Barboza. O jogador pouco apareceu e acabou anulado pelos volantes no tempo que ficou em campo. Antes do apito final, Kelvin recebeu o segundo cartão amarelo e deixou o CSA com um jogador a menos no gramado.

PRÓXIMOS JOGOS

São Bento e CSA voltam a se enfrentar no próximo domingo pra decidir quem fará a grande final do Campeonato Brasileiro da Série D. O segundo jogo está marcado para as 16 horas no estádio Walter Ribeiro, mais conhecido como CIC em Sorocaba. O 'gol fora de casa' é critério de desempate nesta fase da competição.

Ficha Técnica

Fase
Semifinal
Rodada
1ª rodada
Data
11/09/2016
Horário
16h00
Local
Rei Pelé - Maceió (AL)
Árbitro
Luiz Claudio Sobral - PE

Assistentes
Ricardo Pavanelli Lanutto - SP e Bruno Salgado Rizo - SP

Cartões Amarelos
CSA-AL: Kelvin, Panda
São Bento-SP: Daniel Gigante, Leandro Melo

Cartões Vermelhos
CSA-AL: Kelvin
Gols
CSA-AL: Rayro 15' 1T, Didira 16' 2T
CSA-AL
Jeferson;
Denilson, Leandro Souza, Bismarck (Kelvin) e Rayro;
Leandro Cardoso, Panda, Marcos Antônio, Cleyton e Didira (Katê);
Jônatas Obina (Marcelo Nicácio).
Técnico: Oliveira Canindé
São Bento-SP
Rodrigo Viana;
Lucas Mendes, Rafael Tavares, Daniel Gigante e Pedro Henrique;
Fabio Bahia, Leandro Melo (Maicon), Mateus e Giovanni (Diego Barboza);
Magrão e Wilson Jr (Zambi).
Técnico: Paulo Roberto
 
 
" />