Santa Cruz 1 x 0 Cuiabá - Tricolor dá um passo rumo ao título

Cerca de 25 mil pessoas compareceram ao Arrudão na tarde deste domingo

por Agência Futebol Interior

Recife, PE, 23 (AFI) – O Santa Cruz fez a alegria dos 26 mil torcedores que compareceram ao Estádio do Arruda neste domingo e venceu o Cuiabá, por 1 a 0, na primeira partida da semifinal do Campeonato Brasileiro da Série D. Com o acesso garantido, o Tricolor contou com um gol de Bismarck no segundo tempo para seguir sonhando com o título.

Com a vitória conquistada diante de seus torcedores, o Santa joga por um empate em Cuiabá no próximo domingo, enquanto o time matogrossense terá que vencer por dois gols de vantagem para carimbar o passaporte para a grande final. Caso o Cuiabá vença por 1 a 0, a vaga será decidida nos pênaltis. (Foto: Coralnet)

Deu sono...
Com o acesso garantido, Santa Cruz e Cuiabá iniciaram a partida partindo para o ataque, já que não jogavam mais com tanta responsabilidade. Aos cinco minutos, Thiago Cunha desceu com velocidade pela esquerda e cruzou rasteiro, mas a zaga do time matogrossense se antecipou e afastou o perigo. Os visitantes tinham mais posse de bola e chegavam com pergio, enquanto o Santa não conseguia escapar da forte marcação.

A melhor chance do Santa Cruz aconteceu aos 23 minutos. Marcelo Ramos cabeceou para trás e o atacante Thiago Cunha dividiu com o goleiro Gatti. A bola caprichosamente saiu pela linha de fundo, levando os torcedores à loucura. Na sequência, Eduardo Arroz recebeu dentro da área e bateu com força. A bola tinha endereço certo, mas a zaga do Cuibá evitou o primeiro gol da partida.

O time matogrossense quase abre o placar aos 27 minutos. Thiago Cardoso saiu errado e Reinaldo ficou com o gol livre, mas estava pressionado por Memo e cabeceou para fora. Na sequência, Cesar Romero passou para Fernando, que bateu cruzado pela linha de fundo. Após o apito do árbitro, a torcida do Santa vaiou os jogadores, irritando o técnico Zé Teodoro, que abriu os braços como se não estivesse entendendo o porquê de tal atitude.

Pressão dá resultado
Na primeira chegada do Santa após o intervalo, Thiago Cunha dominou na entrada da área e bateu para defesa de Gatti. O Tricolor tinha bem mais posse de bola, mas errava muitos passes, principalmente perto da área do Cuiabá. Aos sete minutos, Washington puxou para o meio e bateu com força. A bola passou raspando a trave adversária. Os donos da casa insistiam bastante com Eduardo Arroz, que fazia uma péssima partida.

Aos dez minutos, Kyros acabou ficando com a sobra e bateu rasteiro, mas a bola saiu raspando a trave. Na sequência, Natanael dominou e bola no peito e bateu cruzado, acertando a trave de Thiago Cardoso, que já estava batido no lance. Aos 20, Thiago Cunha recebeu grande passe de Washington e bateu colocado. Gatti estava atento e fez a defesa, mandando para escanteio.

O Santa seguia perdendo boas oportunidades. Renatinho deu grande passe para Thiago Cunha, que adiantou muito a bola e foi travado por Gatti no momento da finalização. Kyros pedia livre dentro da pequena área. De tanto pressionar, o time da casa chegou ao gol. Renatinho cruzou da esquerda na cabeça de Kyros, que desviou. Bismarck chegou e empurrou de cabeça para o fundo das redes, fazendo a festa dos torcedores aos 32 minutos.

Renatinho era o principal jogador do Santa Cruz e deu um lindo passe para Thiago Cunha, que dividiu com o goleiro Gatti e caiu pedindo pênalti, não marcado pelo árbitro. No último minuto da partida, a bola foi cruzada para a área e Reinaldo cabeceou para defesa espetacular de Thiago Cardoso.

Ficha Técnica

Santa Cruz 1 x 0 Cuiabá

Local: Estádio do Arruda, em Recife
Árbitro: Leandro Vuaden-RS
Assistentes: Tatiana Jacques de Freitas-RS e Lilian da Silva Fernandes Bruno-RJ
Público: 26.867 pagantes
Renda: R$ 259.905,00
Cartões Amarelos: Flávio Recife (Santa Cruz); Marcelo Ramos (Cuiabá)
Gols: Bismarck aos 32’/2T (Santa Cruz)

Santa Cruz
Tiago Cardoso; Eduardo Arroz, Walter, André Oliveira e Dutra (Bismarck); Chicão, Memo, Renatinho e Washington (Flávio Recife); Thiago Cunha e Fernando Gaúcho (Kyros).
Técnico: Zé Teodoro

Cuiabá
Gatti; Marquinhos (Moreno), Marcelo Ramos, Reinaldo e Natanael; Cesar Romero, Renan, Douglas Henrique (Cleber) e Fernando; Paulo Rangel (Douglas Freitas) e Edu Amparo.
Técnico: Ary Marques

 
 
" />